Pão de queijo com manteiga, requeijão, goiabada ou geleia já são combinações que todo mundo conhece. Mas é possível diversificar muito mais os recheios para a amada quitanda. Para mostrar toda essa versatilidade, os alunos do curso de gastronomia das Faculdades Promove participaram nesta sexta de um concurso do melhor sanduíche de pão de queijo.

Após a etapa de inscrição e seleção, foram apresentadas as 12 receitas finalistas para cinco jurados. Os critérios de seleção para todas as receitas levam em consideração a apresentação, os ingredientes, a criatividade e a originalidade.

O prato "Hot Thighs", de Lucas Antunes, foi escolhido o melhor do concurso. Também foram premiados Núbia Maia, com "Porquinho Picante", Simone Motta, com "Porquinho de Minas", Ruanna Lopes, com "Cartola", e Gabriel Felipe, com "Guacate Refrescante". 

Os cinco primeiros colocados ganharam kits oferecidos por empresas parceiras e farão uma visita técnica à fábrica da Forno de Minas, em Contagem. Eles ainda concorrem a uma oportunidade de estágio nos Estados Unidos.

O júri foi composto por Rodrigo Penna, da Say Pão de Queijo; Catina Martins, chef de inovação da Forno de Minas; Jackson Cabral, coordenador do curso de gastronomia do Promove; Liliana Brum, chef de cozinha; e Paulo Linhares, diretor administrativo das Faculdades Promove.

Sucesso nos Estados Unidos

A ideia da realização do concurso partiu de Rodrigo Penna, um dos sócios da Say Pão de Queijo – food truck que comercializa, há um ano e meio, sanduíches com pães de queijo em Boston. O negócio trabalha com quatro receitas que combinam a comida brasileira com o gosto do norte-americano. O carro-chefe é um sanduíche de pão de queijo com carne de porco desfiada.

“Mas com a chegada do verão, queremos experimentar receitas novas e mais leves. Acreditamos que um concurso junto aos alunos das Faculdades Promove seria uma boa oportunidade para conhecer receitas interessantes e criativas”, afirma Rodrigo, lembrando que as receitas vencedoras podem entrar no cardápio da empresa em breve.

O food truck, segundo ele, caiu no gosto dos moradores de Boston e a intenção dos sócios é expandir o negócio. “Estamos estudando a possibilidade de colocar outros caminhões em Boston ou criar pontos fixos na cidade. Também pensamos em ir para outras cidades grandes. Possivelmente, em breve teremos um truck em Nova York”, conta.