Não se trata apenas de elaborar composições, mas criar todo um conceito que conecta a música brasileira à musicoterapia. “Com a Seiva, queremos trazer a MPB para uma relação com a espiritualidade, com a natureza. Isso tudo é o que buscamos para nossas vidas”, relata Gustavito, a respeito do projeto ao lado de Laura Catarina, filha de Vander Lee, e que chega à última das quatro lives de uma série que antecede o primeiro disco.

Aliás, a proposta de interligar música e natureza se manifesta nesse ‘pacote’ de transmissões ao vivo que se encerra nesta sexta-feira com uma apresentação às 20h20, no perfil do duo no Instagram.  

“Fizemos o lançamento (de músicas) de forma virtual, por meio dessas quatro lives, cada uma delas acompanhando uma das quatro fases da lua”, destaca ele. As outras transmissões ocorreram nos dias 24 de julho (participação de Flávia Wenceslau), 31 do mesmo mês (com Nicole Salmi) e 7 de agosto (numa homenagem a Vander Lee e que contou com Maurício Tizumba). Nesta sexta, Dea Trancoso marcará presença.

Seiva

Disco

O processo de composição também se correlaciona com a natureza e uma busca interior. “Convivemos juntos, durante um mês (na Serra do Cipó). Foram dias de muita música, sempre cantando e experimentando repertório para nosso disco”, afirma Gustavito.

Segundo ele, há uma “vasta gama de canções que já eram cantadas há um tempo” e que o período na Serra do Cipó foi crucial para “um processo de laboratório, a fim de experimentar várias canções”. “Com isso, chegamos ao repertório do primeiro disco; já está definido. Ele conta com algumas composições que escrevemos juntos, que trazem mais vivo o espírito do momento. É essa a energia que queremos trazer para a Seiva”, diz.

O debute deverá ser lançado ainda neste ano, com “um single e um videoclipe para muito em breve”, adianta o músico, que promete algo que faça jus à sua ‘filosofia’.

“Nesta pandemia, muitas pessoas têm intensificado esse processo de busca de voltar à natureza, por estar desacelerando (o ritmo) e se conectando mais com a tranquilidade, o autoconhecimento, o equilíbrio interior, a busca através da meditação e outras práticas que se conectam consigo mesmo, uns com os outros e com o planeta. A Seiva é isso, essa nutrição que conecta a tudo isso", comenta.