Democracia é a palavra que domina o vocabulário da praia, da piscina ou dos balneários neste verão. Pelo menos se depender da avalanche de modelos de biquínis, maiôs e saídas na temporada e que promete colorir o Carnaval que se aproxima.

“Se algum tempo atrás os modelos acabavam sendo parecidos e era difícil perceber diferenças nos trajes das pessoas quando íamos à praia ou à piscina, hoje há uma infinidade de materiais, estampas, texturas, detalhes”, reitera Cris Alves, consultora de estilo e imagem pessoal. Para ela, as tendências “podem dar um direcionamento, mas cada pessoa deve a opção com a qual se sente confortável, porque há alternativas para todo tipo de corpo, estilo e ocasião”.

A diretora de tendência do Fashion Snoops (bureau de tendências criado em Nova York), Camila Toledo, compartilha da mesma opinião. “A quantidade de modelos e shapes de maiôs e biquínis faz com que a brasileira escolha o que a deixa mais confortável”.
E o melhor, com o crescimento de biquínis e maiôs dupla face, com estampas e cores conversando entre si, “a mulher leva um biquíni para a praia, mas tem seis maneiras de combinar as peças”.

Onda retrô

Com tantos modelos disponíveis no mercado, um aspecto em particular chama a atenção: a aposta em biquínis maiores, com sutiãs que imitam tops esportivos ou de inspiração no modelo cropped(blusa de tamanho menor e que deixa parte da barriga de fora). O mesmo se aplica às calcinhas. Com cintura mais alta e com lateral bem larga, as hot pants, que até pouco tempo atrás eram motivo de repulsa por grande parte das mulheres, ganham adeptas. “Algumas vêm inclusive com cintos para deixar o visual mais charmoso. Quem não tem a cintura bem marcada (corpo retangular) ou tem essa região do corpo mais larga que as demais (corpo oval) deve evitar o excesso de informação na área para não expandi-la visualmente”, dá o recado Cris Alves.

A estilista Tetê Vasconcelos, da marca TT Beachwear, aponta o cropped como principal novidade do verão 2016. “É surpreendente porque a brasileira é muito ligada à marquinha do biquíni e está aderindo ao cropped”, acrescenta a estilista que criou três modelos de sutiã no estilo. As peças são em jacquard para a coleção Deep Sea do verão 2016 da TT. “O tecido feito no processo maquinetado tem a estampa criada em alto-relevo e baixo-relevo. Esse aspecto permite que a peça possa transitar tanto na moda casual como na praia”, afirma Tetê, acrescentando que o cropped veio para ficar.
A influência da moda casual no segmento praia e vice-versa tem se tornado uma constante. Camila Toledo lembra que o maiô/body é uma peça-chave para a compor looks noturnos quanto almoços à beira-mar.

“O decote V profundo deixa o visual sexy e a calcinha maior, nos moldes de uma hot pant, mantém o conforto. Outra novidade é o tomara-que-caia de babadinho que pode ser usado com uma saia longa ou shorts”, atesta Camila.

Para Cris, os maiôs com manga comprida agradam a quem definitivamente não tem medo de ousar e gosta de informação de moda em tudo o que usa.

Aspectos que sobressaem

Estampas e padronagens exclusivas são consideradas desde sempre elementos essenciais que garantem o sucesso do modelito beachwear. Misturas de cores fortes, estamparia geométrica e étnica, além de referências orgânicas, como flores e paisagens, compõem as principais apostas deste verão, segundo Cris Alves.

Ao lado disso, detalhes como babados, franjas e elementos artesanais agregam valor à roupa praia, recriando a peça com tarimba de única. “O macramê surge muitas vezes em detalhes pontuais, como a parte superior do maiô, deixando o decote vazado. As faixas na cintura também surgiram nos maiôs, na mesma cor da peça, e o resultado é bem elegante. Todo detalhe chama atenção, por isso deve ser usado de forma estratégica para ressaltar os pontos positivos e deslocar o olhar para eles”, afirma Cris Alves.
As técnicas do crochê e do macramé, de acordo com Camila Toledo, resgatam referências do estilo boêmio altamente desejável na roupa de praia. Outra técnica explorada é o tricô. “A diferença está na tecnologia do fio. Tricô com impermeabilidade ou elastano trançado como tricô deixa a roupa confortável e prática”, destaca Camila.

Na marca Água de Coco, destaque na passarela do verão 2016 do São Paulo Fashion Week, a riqueza das paisagens cearenses em detalhes minuciosos e criados pelas artesãs de diversas comunidades do Estado. As costuras de biquínis e maiôs se assemelham aos espinhos dos cactos. No bloco palha com coco, o bordado rechilieu, feito a mão no linho, aparece em tons esverdeados e se mistura às estampas de coqueiros.

A tecnologia, que permite alta absorção de água e suor, toque macio e maior durabilidade e resistência a agentes como cloro e sal, também desenvolve tecidos com texturas diversas. Na TT Beachwear, a gama de coberturas diferenciadas destaca o angorá que lembra um veludo de efeito molhado e brilho luxuoso, e o delicado tule de luxe com transparência.

Outra grata surpresa na moda praia é a apropriação de elementos da lingerie, deixando a peça mais sexy. Recortes estratégicos, aplicações de tule criando ilusão óptica e efeitos interessantes, além de tiras, como aquelas dos sutiãs Strappy Bra são novidades. Camila Toledo avisa que os biquínis sem costura (como as lingeries) são promessas para o verão 2017.