A crise chegou aos festivais de inverno promovidos pelas universidades federais de Minas Gerais, Ouro Preto e São João del-Rei. Por causa da verba menor, a programação está mais enxuta.

O Fórum das Artes (que tem palco em Ouro Preto e Mariana), entra em 2015 com um tímido investimento da ordem de R$700 mil – menos de um terço dos recursos aplicados em 2014 – e a duração foi encurtada em cinco dias (de8 a 19 deste mês).

De acordo com o professor Marcone Jamilson Freitas Souza, reitor da Ufop, um número menor de empresas fechou parceria para esta edição. “Apesar do orçamento menor, conseguimos fechar uma programação de ainda maior qualidade. Isso porque escolhemos bem as atividades para tornar possível a produção do festival, que atenderá a um público eclético e de todas as faixas etárias”, garante.

O curador de Artes Cênicas do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana, professor Ricardo Gomes, explica que o tema desta edição é “O Que Te Afeta”, o que será percebido em várias das atrações. Como exemplo, ele cita o espetáculo solo “No se puede vivir sin amor”.

Um dos destaques da programação do festival é a apresentação da cantora Fernanda Takai junto à Orquestra de Ouro Preto, na próxima quarta, às 20h30, na Praça Tiradentes, com repertório de sucessos dos Beatles. Dia 12 será a vez da Orquestra Filarmônica de Minas, às 20h, na Praça Minas Gerais, em Mariana.

Toda a programação é gratuita e pode ser conferida no site.

Verba menor, menos dias e ações reduzidas

Com verba de R$ 1,5 milhão (R$ 1 milhão a menos em relação à edição de 2014), em São João del-Rei, o 28º Inverno Cultural vai de 17 de julho a 2 de agosto, contemplando também Sete Lagoas, São Tiago, Conselheiro Lafaiete, Santa Cruz de Minas, Ouro Branco e Divinópolis – três cidades a menos que em 2014. Mesmo com o corte, serão 200 atrações.

“Todos os anos travamos uma batalha em busca de captação. Mas, como o cenário já acenava para um ano de dificuldade econômica, a gente proativamente já trabalhou para um evento mais enxuto”, afirma o pró-reitor e coordenador geral do evento, professor Paulo Henrique Caetano. “No geral, não ficamos a dever em nada”, emenda.

Entre os destaques do festival estão a apresentação de Maria Rita em São João del-Rei; do Teatro Mágico e Arnaldo Antunes em Divinópolis, e de Renato Teixeira e Sérgio Reis em Sete Lagoas.

Na capital

O 47º Festival de Inverno da UFMG é outro que chega com um número menor de atividades. De acordo com a coordenadora do evento, a professora Mônica Medeiros Ribeiro, o motivo é, também, a crise financeira. O festival ocorrerá de 17 a 25 deste mês, em Belo Horizonte.

“A gente precisou ser mais flexível com nossos desejos e contar com a flexibilidade dos artistas convidados também”, diz.

“Só não será possível fazer três atividades ao mesmo tempo, como já fizemos em edições anteriores em Diamantina, por exemplo. Devido à redução orçamentária, a programação está menor”, ressalta.

As atividades – shows, fóruns, oficinas e aulas abertas – serão realizadas no campus Pampulha e também em espaços emblemáticos da capital mineira, como as praças da Liberdade e Duque de Caxias e o Parque Municipal.

- Até dia 27 tem festival no Palácio das Artes. Jorge Mautner e Paulinho Da Viola entre as atrações. Confira aqui.
- Até dia 25, em Monte Verde, Sul de Minas, também haverá série de atividades culturais. Confira aqui.
- Neste ano, o Festival de Inverno de Itabira celebra Drummond. Confira aqui.