Começam nesta quinta-feira (31) as vendas de ingressos para a 22ª edição do Festival de Curitiba, que transcorre de 26 de março a 7 de abril. Até o próximo dia 6, as vendas estarão restritas aos clientes do Itaú e ao site do festival. Ingressos a R$ 60 e R$ 30 (meia).

Cinco dos 33 espetáculos escalados na Mostra Principal são de grupos mineiros ou envolvem artistas daqui: "Líquido Tátil", do Espanca!; "Prazer", do Luna Lunera; "Os Bem Intencionados", do grupo Lume, de Campinas (SP), mas dirigido por Grace Passô; "Maria Kiss", dirigido em São Paulo por Yara de Novaes; e "Faca nas Galinhas", produzido e interpretado por Eloísa Elena.

Além destes, a Mostra inclui espetáculos do Rio de Janeiro (das Cias dos Atores, Armazém e Atores de Laura), São Paulo (Balagan e Parlapatões), Salvador, Rio Grande do Norte (Clowns de Shakespeare) e Curitiba (Cia Brasileira de Teatro) e duas produções internacionais. Uma versão de "Mãe Coragem", de Brecht, da Coreia do Sul; e um musical do núcleo derivado do argentino De La Guardia, erguido em Curitiba com atores e técnicos locais.

Mostra paralela

Outra vez, o teatro feito em Minas também estará presente na mega oferta do Fringe – este ano a mostra paralela acolhe mais de 300 espetáculos, de 21 estados e representantes de três países. Pela terceira vez, o Galpão Cine Horto organiza uma mostra da produção recente da cidade.

"Entre Nebulosas e Girassóis", da Cia Teatro Adulto, em cartaz no Teatro João Ceschiatti pelo 7º VAC, é uma das montagens daqui que deverão ser conferidas no Teatro Novelas Curitibanas. Ainda que participar do Fringe sempre envolva a temeridade de "passar batido", mais produtores deverão levar seus trabalhos à capital do Paraná. Como a Cia Cortejo, de Juiz de Fora, que estreia no Fringe seu espetáculo mais recente.