Faltam muitas horas para Brian, A.J, Howie, Nick e Kevin pisarem no palco do Chevrolet Hall, mas as primas Marina Flávia, 20 anos, e Yanca Isabel, 18, já aguardavam na fila para entrar. “Chegamos aqui às 8h (desta segunda-feira, 8) porque queremos ficar pertinho, agarradas à grade”, diz Marina. “Vou faltar à aula por três dias e posso até perder uma prova, mas vai valer a pena. Vamos realizar um sonho”, completa Yanca.

O motivo de tanta euforia é que os “garotos” do Backstreet Boys, uma das boy bands mais queridas da década de 90, vão aterrissar nesta terça-feira (9), em BH para lembrar os hits dos mais de 20 anos de carreira, com a turnê “In A World Like This”.

As primas sustentam: foram as primeiras a chegar ao local. “Mais tarde, a minha irmã vai trocar de lugar com a gente, e passar a madrugada aqui, com o namorado. E ele nem vai ao show, coitado. O esforço é por amor à ela”, conta Marina.

Emoção

Mas que a passagem de bastão não leve ninguém a acreditar que as duas vão ficar muito tempo longe da fila. “Estaremos de volta pela manhã (desta terça-feira) e, aí, só vamos sair quando o show acabar”, afirma Yanca.

As jovens dizem que são fãs do grupo desde crianças, por influência da mãe de Marina. “Lembro que a gente ficava em frente à televisão e chorando de emoção assistido-os. Cada uma representava um ou dois integrantes da banda e ficávamos cantando e fazendo a coreografia junto a eles”, recorda Yanca.

Piscina e boliche

Qual é a fã do grupo que não gostaria de ter dado um mergulho na piscina com Nick? Ou jogado boliche com o Kevin? Na verdade, boa parte das fãs já ficariam satisfeitas com uma foto. No entanto, a ortodontista Natália Bomtempo, 30 anos, e suas amigas foram um “pouquinho” além disso. “Em 2011, nos hospedamos no mesmo hotel que o grupo, em BH. Lá, conseguimos tirar fotos, nadar e jogar boliche com eles”, conta a moça.

Não bastasse irem à apresentação de logo mais, e de novamente ficarem hospedadas no hotel escolhido pelo grupo, Natália e mais oito amigas também planejam ir a dois shows marcados para São Paulo.

No navio, com o grupo

Só para o evento dessa terça-feira, a ortodontista desembolsou cerca R$ 520 (ingresso + hospedagem). O valor, porém, é menor do que o gasto em 2014. Fã do grupo desde 1998, Natália diz que já jogou muita “conversa fora” com a boy band.

“No Cruzeiro que fizemos no ano passado, ‘peguei’ mais intimidade com eles. Saímos de Miami e fomos até as Bahamas. Então, deu tempo para conhecer mais o grupo e vimos que eles são muito carismáticos e carinhosos com os fãs. A viagem toda ficou em torno de R$ 6 mil”, afirma ela, que pretende continuar seguindo a banda pelo mundo.

 

De passagem pelo Brasil, Backstreet Boys ainda arranca suspiros dos fãs

CRUZEIRO – Natália (primeira à esq) com as amigas e os integrantes da banda (Foto: Arquivo Pessoal)

 

Fãs caem na estrada para conferir show da boy band em BH

Para realizar o sonho do filho – conferir de perto uma performance do Backstreet Boys –, a comerciante Célia Márcia de Oliveira Leal, 50 anos, não mediu esforços, com direito a passar aproximadamente seis horas dentro de um ônibus. Juntamente a Vitor Leal, de 14 anos, ela saiu de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, à 0h do último domingo, ainda sem saber se conseguiria ou não garantir os ingressos para o show. “O meu filho mais velho era muito fã da banda e, por influência dele, me apaixonei também. O que não esperava é que o (filho) mais novo virasse fã”, afirma.

Acostumado a sempre escutar o grupo em casa, Vitor conta que somente este ano descobriu o nome dos intérpretes de uma de suas músicas preferidas, “I Want It That Way”.

“Vi os Backstreet Boys cantando e imediatamente lembrei: ‘é aquela música antiga!’. Desde então, comecei a procurar tudo sobre eles e não acreditei quando soube que viriam ao Brasil. Implorei para a minha mãe me trazer”, conta o garoto. “O que não pude fazer pelo meu filho mais velho, estou fazendo para o Vitor agora. Não podia negar isso a ele”, emenda a mãe coruja.

Direto de São Paulo

Moradora de Jundiaí, interior de São Paulo, Gabriele Cipriano, 27 anos, é outra que saiu de longe para ver a boy band norte-americana. Ela vai percorrer mais de 500 quilômetros para ver o show do grupo no Chevrolet Hall. Isso porque os ingressos para as apresentações na capital paulista se esgotaram tão rápido que não houve tempo para garantir o seu.

 

De passagem pelo Brasil, Backstreet Boys ainda arranca suspiros dos fãs

GABRIELE – Com bastante modéstia, a moça diz que tem apenas “algumas” coisas da banda como CDs, pôsteres e revistas (Foto: Arquivo Pessoal)

“Sou fã deles desde os meus 12 anos e não pude ir da última vez que eles vieram (ao Brasil, em 2011). Quando vi que os ingressos esgotaram-se, lembrei de verificar se ainda tinha algum disponível em Belo Horizonte. Se não fosse ao show agora, não sei quando teria outra oportunidade”, disse ela, que é assistente social.

A turnê do show “In a World Like This” pela América do Sul começou no Recife no último sábado (6). De Belo Horizonte, a banda segue para o Rio de Janeiro (dia 11, no Citibank Hall), São Paulo (dias 12, 13 e 14, no Citibank Hall) e Porto Alegre (dia 15, no Pepsi On Stage)

Relembre alguns sucessos dos Backstreet Boys

 

"In a World Like This"

:

 

"I Want It That Way":

:

 

"Everybody":

 

"As Long As You Love Me":