No momento em que Nasi retorna ao Circuito do Rock, com show esta noite no Circus Rock Bar, o artista vivencia uma grande novidade. Ele e Edgar Scandurra decidiram retomar a carreira do Ira! e sobem ao palco da “Virada Cultural” de São Paulo no dia 17 de maio. Depois disso, eles seguem em uma turnê comemorativa que deve percorrer o Brasil inteiro durante 2014 e 2015. A previsão é de que façam cerca de 200 shows nesse período.

A notícia surpreende a todos os fãs do Ira! porque era difícil imaginar uma reconciliação entre Nasi e algum outro ex-integrante da banda – inclusive o empresário do grupo, Airton Valadão, irmão do vocalista –, após o término em 2007.

As brigas entre eles foram bastante alardeadas pela mídia na época, mas a poeira começou a baixar em 2012, especialmente depois da publicação da biografia de Nasi, “A Ira de Nasi”, de Mauro Beting.

“Eu tomei a iniciativa de ligar para o Scandurra e pedir para levantamos uma bandeira branca e acabarmos com as discussões pela imprensa. Então, ele me chamou para participar de um evento beneficente em São Paulo e houve uma comoção geral por parte do público. Vimos que havia uma possibilidade de retomar o Ira!”, afirma Nasi sobre evento realizado em outubro do ano passado.

Prioridade

A reconciliação não foi unânime no Ira!. Os ex-integrantes André Jung e Ricardo Gaspa não aceitaram conversar sobre o assunto e uma banda foi montada com músicos que vinham trabalhando com Nasi e Scandurra nos últimos anos.

Por enquanto, não há previsão de um disco de inéditas – mas Nasi acredita que um repertório deve nascer no retorno à estrada. E para que os problemas de antigamente não renasçam, a dupla vem conversando bastante sobre os detalhes do futuro do novo-velho Ira!.

“Decidimos dar prioridade ao Ira!, mas de forma sazonal vamos abrir espaço para trabalharmos nossas carreiras solo, especialmente quando estivermos colocando no mercado algo novo”, diz Nasi, que em agosto grava um show com músicas do “Perigoso” – terceiro álbum solo, lançado em 2012 – e outras inéditas para o Canal Brasil e um DVD.

Sobre sua conhecida língua afiada, Nasi explica que nunca deixou de ter uma postura de roqueiro. “Na classe artística do Brasil, em especial a musical, há uma tendência de a pessoa ser autorreferente. Se você vê a história da música nos Estados Unidos ou Inglaterra, vê que ninguém deixa de falar sua opinião. Veja Keith Richards e Mick Jagger, que se alfinetam pela imprensa há 50 anos, mas não deixam de trabalhar juntos”, afirma.

Perigoso

Enquanto a turnê de retorno do Ira! não chega, o público poderá conferir alguns sucessos da banda no show que Nasi faz nesta sexta-feira (21). O repertório conta ainda com músicas dos três discos da carreira solo, em especial “Perigoso”.

O álbum trafega por diferentes gêneros (além do rock, conta com soul e blues) em cinco músicas próprias e cinco regravações – em especial, “Dois Animais na Selva Suja da Rua”, de Taiguara. l

Nasi no Circus Rock Bar (rua Gonçalves Dias, 2010, Lourdes), nesta sexta-feira (21), às 22h. De R$ 20 a R$ 70