A cachaça não é apenas aquela bebida para ser usada como aperitivo ou em drinks, como a tradicionalíssima caipirinha. Também pode ser uma aliada importante para quem gosta de se aventurar na cozinha, para preparar carnes suculentas e molhos de sabor marcante.

No Dia Nacional da Cachaça, celebrado nesta sexta-feira (13), o Hoje em Dia conversou com os chefs e professores do curso de Gastronomia das Faculdades Promove Jackson Cabral e Cidinha Lamounier sobre a versatilidade do uso da cachaça na gastronomia e quais são as opções para quem tem uma boa “branquinha” ou “amarelinha” no armário.

“A cachaça é usada por muitos chefs em pratos salgados, sobremesas e petiscos, especialmente o torresmo, pois usamos a bebida para dar uma crocrância ao prato. Mas o sabor da cachaça é marcante e, por isso, tem que ser usada de forma moderada”, explica Jackson Cabral.

De acordo com o professor, os abstêmicos podem ficar tranquilos em relação ao uso da bebida, pois o álcool se evapora durante o preparo. “O que fica é aquele sabor adocicado da cana de açúcar. Se for usar a cachaça amarela, também vai agregar o gosto amadeirado do tonel de madeira onde a bebida ficou curtindo”, explica.

Cidinha afirma que a cachaça é ótima para a preparação de molhos, podendo ser combinada com mel ou suco de frutas. “Também é ótima para flambar uma linguiça caipira acebolada ou para fazer um risoto caipira, com a cachaça em vez do vinho da cozinha italiana. A bebida vai dar um ótimo aroma ao risoto e ajudar a abrir os grãos para soltar o amido do arroz”, afirma a chef especializada em gastronomia mineira.

Segundo ela, a cachaça é tradicionalmente usada para marinar a carne de porco (oferendo maior maciez ao prato), mas também pode ser combinada a uma carne bovina. “É muito comum fazermos uma calda de goiabada com cachaça e especiarias, que pode ser usada tanto com um sorvete de queijo quanto com uma carne de suína grelhada, de pato ou frango. É muito versátil”.

Confira a receita da calda de goiabada com cachaça, por Cidinha Lamounier:

Ingredientes: 400g de goiabada cremosa, 200ml de água filtrada, 60 ml de cachaça, especiarias de preferência (como cravo, anis e cumaru)

Modo de fazer: Coloque 3 cravos, 1 rama pequena de canela, 1 anis estrelado e uma pitada de farinha de cumaru torrado. Derreter a goiabada com a água. Juntar as especiarias e deixar ferver um pouco. Acrescentar a cachaça  e deixar evaporar.  Deixar apurar o sabor no fogo brando.

Leia mais:
Shows, feiras, arte urbana ao vivo e brincadeiras: confira a programação gratuita do fim de semana
Tim-tim diferentão: drinks exóticos ou servidos de forma criativa ganham espaço em BH