O documentário “Democracia em Vertigem”, da cineasta belo-horizontina Petra Costa, poderá representar o Brasil durante a disputa do Oscar 2020. O filme entrou para uma pré-lista de 15 documentários que podem estar na lista de indicados para a maior premiação de cinema do mundo.

Já o filme “A Vida Invisível”, de Karim Aïnuz, ganhador da mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes, não foi pré-classificado na disputa pela categoria melhor filme de língua estrangeira. O longa foi indicado pela Academia Brasileira de Cinema (ABC).

Autora dos documentários “Elena” e “Olmo e a Gaivota”, Petra viu seu documentário “Democracia em Vertigem” ganhar repercussão internacional por meio da Netflix. O filme acompanha, de maneira bastante introspectiva, a realidade do Brasil antes, durante e depois do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Os indicados ao Oscar serão anunciados no dia 13 de janeiro e a cerimônia está marcada para o dia 9 de fevereiro.