Autora de Bonecas Russas (2014) e Nuvem Negra (2016), romances publicados pela Companhia das Letras, e de títulos na área de economia, Eliana Cardoso ganhou o 3º Prêmio Kindle de Literatura. Seu livro Dama de Paus foi considerado o melhor entre os 1.500 inscritos nesta edição. Eliana ganhou R$ 30 mil e Dama de Paus, que já estava disponível em e-book na Amazon, será publicado em livro pela Nova Fronteira, parceira da varejista na premiação.

Dama de Paus conta a história de Damiana, que, ao retornar do velório da neta, intercala sua história e de suas filhas com a leitura do testamento e com uma conversa alheia que ouve pela porta entreaberta do seu quarto. Nela, quatro mulheres comentam um crime ocorrido três anos antes. Ao final, segredos vêm à tona e revelam a verdade sobre o que parecia ser um crime de honra à moda antiga.

O livro de Eliana Cardoso concorria com O Registro, de Bruno Loureiro Mahé, O Som no Fim do Túnel, de N. R. Melo, Terra sem Males, de Maria José Silveira, e Três Luas de Verão e Uma Figueira Encantada, de Maria de Regino, os finalistas do Prêmio Kindle. Para participar, os autores tiveram de publicar seus romances originais no Kindle Direct Publishing (KDP), plataforma de autopublicação da Amazon.

Os critérios de avaliação foram criatividade, originalidade, qualidade de escrita e viabilidade comercial. O júri incluiu o poeta Antonio Carlos Secchin e a jornalista, escritora e doutora em literatura Sonia Rodrigues