A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) suspendeu os editais de seleção artística para a ocupação da Galeria de Arte do Espaço Político-Cultural Gustavo Capanema em 2016, e para a ocupação do Teatro da Assembleia no primeiro semestre do mesmo ano. A medida tem por objetivo promover o aprimoramento dos critérios de seleção e assegurar sua ampla publicidade. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (21).

Os editais em questão servem para selecionar trabalhos artísticos nas modalidades de pintura, desenho, objetos, esculturas, artesanato, documentos, fotografias e instalações. Estes trabalhos seriam destinados às exposições na Galeria de Arte para próximo ano, e à apresentações no Teatro, mas neste, apenas no primeiro semestre do mesmo ano.

A veiculação dos editais já foi feita no "Diário do Legislativo" em 30 de setembro deste ano, para seleção artística da Galeria de Arte, e em 3 de outubro, para seleção artística do Teatro. Porém, o ato de revogação explica que no decorrer do processo de seleção a Gerência-Geral de Relações Públicas e Cerimonial (GRPC) constatou a necessidade de revisão dos critérios de escolha dos interessados, o que resultaria na reformulação das regras de seleção.

Outra questão que surgiu após a análise da Gerência refere-se ao prazo estabelecido para a divulgação das propostas. O período foi considerado insuficiente para a divulgação dos editais e para garantir a eficiente comunicação junto aos públicos interessados.