A Editora Moderna acaba de lançar o livro “Criaturas da Ilha de Corso”, obra póstuma da escritora e ilustradora mineira Angela Lago, falecida em 2017. A publicação tem a proposta de ser uma enciclopédia diferente feita com um pouco de ciência e muita imaginação.

Além de Angela, assinam o livro o autor José Roberto Torero e do ilustrador Pedro Hamdan das Pedras. Eles levam o leitor a conhecer uma ilha habitada por uma série de pequenas e abundantes criaturas híbridas, mesclando propriedades animais, vegetais e minerais. 
Classificar os corsovinos não é fácil, já que são formas de vida muito diferentes daquelas a que estamos habituados.

O livro estimula com sensibilidade o pensamento social sobre diversidade cultural e educação ambiental. É indicado para crianças a partir dos 7 anos e trata questões como anatomia, fantasia, fauna, flora, invenção, vida.

Os diversos bichinhos da ilha são até parecidos com gente, nos formatos mais doidos do mundo, como o “Amplexus”, que possui dois braços para acariciar as costas dos outros, ou ainda os “Dialéticos”, que possuem seis patas e três cérebros que discordam totalmente. Quando isso acontece, cada par de patas tenta ir em direções diferentes.

Assim, passamos a conhecer também seres como a almalva, que caminha carregando uma pequena tocha de brilho suave; o Auris aurum, que possui uma orelha parecida com uma corneta de gramofone; o Bipolarius volubilis, que ora machuca os que estão por perto com seu portentoso chifre, ora acaricia os corsovinos com sua cauda; o lunéticos, que têm um olho posicionado sobre uma haste, que permite enxergar a grandes distâncias; o Nostalgicus saudosicius, que caminha sempre olhando para trás, despedindo-se permanentemente de tudo.

Serviço
“Criaturas da Ilha de Corso” – De Angela Lago, José Roberto Torero e Pedro Hamdan das Pedras. Editora Moderna, 56 páginas. Preço: R$ 50