Pouco se sabe sobre os últimos 18 meses de David Bowie, morto no domingo (10). O se imagina é que foi um tempo de luta contra o câncer e, pelo que se viu em "Blackstar", de plena produção criativa.

Mas não é só, o artista deixou rastros que ampliam o misticismo em torno de si: no Twitter, o último perfil que Bowie seguiu foi o @TheTweetOfGod, sim, a conta creditada a "Deus".

"David Bowie era o Deus que eu sempre quis ser", tuitou na segunda-feira (11) o perfil de "Deus", que possui 2,23 milhões de seguidores.

Enquanto seu último videoclipe "Lazarus" ultrapassa a marca de 13 milhões de views no YouTube, fãs tentam desvendar sua última obra.

"Ele usou este álbum (Blackstar) e este vídeo musical para dizer ao mundo que estava morrendo", arrisca uma usuária do canal de vídeos. "Homem... Eu não sei por que, mas o trecho "todo mundo me conhece agora" é incrivelmente assustador", comenta outro que vê na letra a previsão "agora que ele está morto todo mundo está se tornando seu fã", completa.

* Colaborou Alex Bessas