É uma coincidência, claro, mas não deixa de ser digna de nota: o casarão que, a partir desta quarta-feira (25), passa a abrigar o Instituto Fernando Sabino, foi inaugurado no dia do aniversário do escritor: 12 de outubro. No caso, em 1980. Mesmo tendo interrompido suas atividades em 2001, não há quem passe pelo Jardim Zoológico e não repare na construção que, no passado, abrigou um restaurante. Sim, entre o prédio da administração e o recinto dos hipopótamos.

São 145,34 metros quadrados, cedidos ao projeto “Fernando Sabino 90 anos”, para júbilo do filho do escritor, Bernardo Sabino. O local vai centralizar exposições, programas socioeducativos, articulações e ações relacionadas ao autor mineiro. A inauguração oficial, que faz parte das atividades dos “90 anos de Sabino”, está marcada para as 11h desta quarta, e contará com a presença de autoridades e artistas, entre outros.

“Na verdade, sempre fiquei impressionado com o fato de a capital mineira não contar com centros de referências a escritores locais, como acontece em Porto Alegre, onde existem espaços dedicados a Erico Verissimo ou Mario Quintana. Ou mesmo São Paulo, que abriga o Museu da Língua Portuguesa. Minas, com toda essa efervescência literária, não ter nada...”, reflete.

A luta de Bernardo vem de vários anos, e o final feliz coroa seus esforços com o adicional de o Instituto se instalar em ponto turístico da cidade que recebe um fluxo considerável de estudantes. “Visamos, com o Instituto, principalmente as crianças e adolescentes. A alma desse projeto são os meninos. O dizer do meu pai, o de ‘voltar a ser menino’, se materializa com esse projeto”, orgulha-se.

Bernardo lembra, ainda, que o fato de estar inserido em um zoológico vai ao encontro de uma tendência mundial, já solidificada em países da Europa e em algumas cidades norte-americanas, que é o de ampliar o escopo de parques e afins, podendo oferecer ao público uma gama de outras atividades.

Evidentemente, o trabalho para preparar o casarão foi hercúleo, dado o período de desativação. “Foi preciso trocar vidros, piso, telhado, investir na limpeza... Mas a cereja do bolo ficou por conta da jardinagem: nada menos do que 40 tipos de flores foram plantadas no entorno, através do projeto da Junia Melillo (que já assinou projetos do grupo Giramundo e hoje comanda a Fabulosa Cia de Bonecos)”.

E o que o público vai encontrar por lá? Sucesso em 2013, o vagão multimídia, que participou de ações em BH e interior de Minas, ficará no Centro de Referência. As poltronas serão destinadas a palestras/debates. O visitante poderá ver uma exposição permanente e a história do projeto “Encontro Marcado”, de incentivo à leitura, que já contemplou milhares de crianças, desde 2005. Cenografias restauradas de exposições já realizadas e os trabalhos de escolas, coletados nas cidades contempladas, são a base da instalação do projeto. 

www.fernandosabino.com.br