Um dos principais nomes da literatura policial no Brasil, o escritor mineiro Rubem Fonseca faleceu nesta quarta-feira (15), aos 94 anos, no Rio de Janeiro, vítima de infarto. Com um estilo mais urbano e linguagem direta e violenta, ele é autor de clássicos como "O Caso Morel" (1973), 'A Grande Arte" (1983), "Bufo & Spalalnzani" (1985) e "Agosto" (1990). O segundo foi adapatado para o cinema pelas mãos de Walter Salles, em seu primeiro longa-metragem.Fonseca foi premaido com o Camões, em 2003, e o Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras (ABL), em 2015. Nascido em Juiz de Fora, em 15 de maio de 1925, ele morava no Rio desde os 8 anos de idade, Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.