Um recorte afetivo e representativo da carreira de Elisa Regina. Assim pode ser resumido o espetáculo “De Coisas de Aprendi Com Elis”, que leva ao Palácio das Artes, amanhã, uma série de canções que ficaram marcadas na voz da Pimentinha.

Idealizado pela cantora mineira Isabela Morais, a apresentação é entrecortada por diálogos que falam da trajetória da cantora, um dos nomes mais importantes da música popular brasileira, e também da relação afetiva da mineira com a artista. 

“Conto a minha relação com a obra da Elis e também da história dela e importância para a criação da MPB, a relação com Minas Gerais”, explica Isabela.

O significado das canções entoadas por Elis, principalmente durante os anos de chumbo, também é destacado na apresentação. “O público experimenta uma imersão na história e nesse contexto. Vamos falar sobre esse Brasil que ela cantou brilhantemente e sobre como é doloroso ver como essas questões ainda ecoam de uma maneira muito forte”, pontua a artista.

Repertório
Escolhidas a dedo pela intérprete, as canções que compõem a apresentação levam ao palco os vários momentos da trajetória musical de Elis. “Ela teve uma carreira muito intensa, cheia de facetas. Tentamos passar por todas as fases dela, do início até a última turnê”, diz Isabela. “A Elis é a minha principal influência, desde que comecei a cantar, há 20 anos”.

A apresentação inclui no setlist “Atrás da Porta”, “Aprendendo a Jogar”, “Chovendo na Roseira”, “Águas de Março”, “Caxangá”, “Vento de Maio”, “Nossos Pais”, “Romaria”, “Cobra Criada” e “Onze Tiros”.

Reforçando a importância do tributo, Isabela destaca o valor da artista para o país. “É uma figura importante enquanto mulher, por ser ousada em decisões e discursos e ter uma consciência feminista, ambientalista, e também como profissional. Foi uma cantora de uma expressão única, com uma dose equilibrada de técnica e emoção. Interpretava tudo com um jeito muito pensado e muito sentido”. 

Retorno
Com a estreia no ano passado, em Belo Horizonte, o espetáculo volta mais amadurecido à capital, depois de uma temporada de sucesso no Rio de Janeiro. “O espetáculo cresceu muito, então mesmo quem já esteve com a gente no ano passado pode voltar porque terá outra experiência, com a mesma qualidade”.

SERVIÇO
Espetáculo “De coisas que aprendi com Elis”, sábado, às 21h, 
no Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537 – Centro). Ingressos de R$ 35 a R$ 90