Estados Unidos, Índia e Japão realizam um exercício militar com navios de guerra, porta-aviões e submarinos no Golfo de Bengala neste sábado (17), perto da costa indiana. O movimento sinaliza o fortalecimento dos laços estratégicos entre os três países, que enfrentam o crescimento da China.

Durante os exercícios, conhecidos como Malabar, que devem durar seis dias, os navios irão realizar várias as manobras navais, incluindo coordenações militares e combates antissubmarinos, de acordo com um comunicado conjunto. A primeira fase do exercício foi conduzida ao sul da cidade portuária de Chennai e foi encerrada ontem.

Os Estados Unidos usam o porta-aviões USS Theodore Roosevelt, um navio lança-mísseis e um submarino nuclear para os exercícios. "A Índia e o Japão são parceiros fantásticos dos Estados Unidos", afirmou o capitão Craig Clapperton, comandante do USS Theodore Roosevelt. "Compartilhamos muito em comum e certamente temos relações econômicas, militares e políticas fortes e amigáveis", completou.

Por outro lado, um jornal estatal chinês alertou que a Índia não deveria se colocar em uma aliança contrária à China. "A relação entre China e Índia é boa, e laços saudáveis são benéficos aos dois países", afirmou o Global Times. "A Índia deve ficar vigilante quanto a qualquer intenção de incluir o país em uma aliança anti-China".