Se existisse uma lista de requisitos para fazer de uma pessoa um “fã de carteirinha”, o jornalista Thiago Corrêa preencheria com folga todas as exigências. Admirador de Sandy & Junior desde a infância – quando, ao lado da irmã, dublava os artistas nas festas de família –, o mineiro já fez todo tipo de “loucura” pela dupla, que se apresenta em Belo Horizonte neste sábado. A mais recente lhe rendeu uma febre de 39°C. 

“Para ir ao show do Rio, nesta turnê, fiquei 36 horas na fila, pois estava difícil comprar ingressos pela internet. Estava chovendo e fazia frio, acabei adoecendo. Fui para o show com febre. Mas valeu a pena”, afirma o mineiro, que garantiu também a presença no show da capital mineira pela turnê “Nossa História”.

Para não perder a apresentação dos ídolos, valeu até adiar o início no novo emprego – no exterior. “Consegui vaga num hotel em Bruxelas, na Bélgica. Era para eu ter ido em maio, mas negociei para viajar em agosto só por causa do show”, conta. Decisão da qual ele diz não se arrepender nem por um minuto: “Muita gente me questionou também por já ter ido a outros shows da turnê, mas ver Sandy & Junior na minha cidade é uma coisa completamente diferente. A última vez deles em BH foi em 2007. São 12 anos sem vê-los aqui”, justifica. 
E não para por aí. Thiago vai atrás da dupla até em Lisboa, Portugal. “Um sonho”, confessa.

Para Sempre
Não é apenas no passaporte que o mineiro terá uma lembrança dos artistas. Na pele, o jornalista carrega o símbolo da turnê “Nossa História” e o trecho de uma canção de Sandy que diz “Estar/Sentir/Viver” – tatuagem idêntica à da cantora. 

Outro capítulo da vida de Thiago mostra a conexão com os ídolos. Foi numa apresentação de Sandy em Divinópolis que o super fã pediu o então namorado em casamento.

“Estávamos fazendo um ano de namoro. Nesse show fui ao camarim e combinei com ela o pedido”, lembra. Após o anúncio feito pela cantora, no meio do espetáculo, Thiago foi em frente. “Ele (o namorado) é muito tímido e não ia gostar se eu fizesse isso do palco. Mas ficou surpreso, sem acreditar que a Sandy tinha parado a apresentação por nossa causa. Brinco até que ela é minha madrinha”, diz.

Do outro lado do oceano
O retorno da dupla Sandy & Junior aos palcos não afetou apenas a negociação de emprego de Thiago. A analista de sistemas Iara Diniz Prates, de 36 anos, também teve que entrar num acordo com a chefia para não perder a apresentação. 

Morando atualmente em Luanda, Angola, a mineira conta que aceitou a vaga de trabalho com a condição de que as férias coincidissem com a chegada da turnê à capital mineira. “Já havia comprado o ingresso e não perderia o show por nada neste mundo”, afirma. 
Foi o segundo obstáculo para ver os filhos do sertanejo Xororó no palco. O primeiro foi a compra do ingresso, que envolveu um time de amigas que também irão ao show. 

Quem conta a história é Patrícia Freitas, de 34 anos, que no sábado estará na Esplanada do Mineirão com Iara. “Precisávamos de um cartão específico para comprar na pré-venda. Então arrumamos um amigo de um amigo de um primo que tinha esse cartão, mandamos um motoboy buscar e a Iara ficou até as 4h da madrugada esperando a vez dela”, lembra.

Sem conseguir ingressos para o setor que queriam, as amigas acabaram garantindo entradas para outro local. Foi aí que o destino deu uma mãozinha à turma. Outra amiga entrou no aplicativo de venda online e conseguiu comprar ingressos para todas. “Acho que deu algum erro e ela foi a primeira da fila. A Iara e eu acabamos ficando com dois ingressos a mais”, conta. Os tíquetes extras foram vendidos depois. 

Agora, faltando poucos dias para o show, Patrícia confessa a ansiedade. “A frase que mais estou falando é que vou morrer nesse show”, brinca. “Quem quiser tem que me curtir até o dia 17, porque não sei como vai ser. Acho que vou ficar sem ar, chorar demais. A perna vai ficar bamba”, diz. 

Chance de construir novas memórias com a dupla

Uma apresentação de Sandy & Junior em BH, tempos atrás, não traz boas lembranças à jornalista Camila Saraiva. “Eu tinha uns 9 anos e eles iriam se apresentar no Criança Esperança, no Mineirinho. Compramos os ingressos, mas quando estava quase na hora de a gente entrar, começaram a barrar porque o espaço lotou. Ficou um monte de criança chorando do lado de fora”, lembra.
A apresentação na capital neste sábado – desta vez, em show completo – é a chance de Camila, agora com 26 anos, ter enfim uma boa recordação da dupla.

“Depois de muitos anos vou conseguir realizar esse sonho. Vou colocar faixinha na cabeça, chegar mais cedo porque quero ficar o mais perto possível do palco”, diz.

Confessando a ansiedade para o show, a fã conta que já sonhou pelo menos duas vezes com a apresentação. “No carro, só tenho escutado Sandy & Junior e fico cantando alto. As pessoas devem me achar louca”, brinca. 

Inspiração

A atriz mineira Tais Avlis, de 26 anos, também tem memórias tristes com a dupla: todas, envolvendo a perda da coleção de álbuns dos artistas. 

“Eu e minha família estávamos viajando, indo para a casa da minha avó. A janela do carro estava aberta e usávamos um porta CDs para guardar meus discos. Ele voou para a estrada. Chorei demais”, lembra. 

Um tempo depois, ela acabou ganhando de presente do pai um disco especial, que trazia uma coletânea das melhores canções da carreira de Sandy & Junior. Mas também não durou muito tempo. “Ele estava no rádio do carro do meu pai, que foi roubado. Acabei ficando sem nenhum disco”. 

Ficar sem os álbuns não abalou a admiração de Tais pelos irmãos. Formada em jornalismo, a fã, hoje atriz, conta que abraçou a nova carreira por inspiração a Sandy – que atuou em novelas como “Estrela-Guia”, em 2011, e no seriado “Sandy & Junior”, transmitido pela Globo. 

“Hoje faço aulas de canto e minha inspiração total é a Sandy. Tenho plena certeza de que aprendi a cantar com ela”, afirma. 

Confira o possível setlist* do show "Nossa História" da dupla Sandy & Junior:
 

*O repertório da playlist foi apresentado no primeiro show da turnê