Criança de férias na cidade grande não precisa ser refém da tecnologia nem passar os dias no sofá assistindo TV ou jogando videogame. Em Belo Horizonte, o que não faltam são opções de lazer ao ar livre, em praças, parques e áreas verdes que oferecem mais do que oportunidades gratuitas: a chance de exercitar o corpo e estimular a mente. 

Idealizadora do Na Pracinha, iniciativa de valorização da infância e do brincar criada na capital mineira, Flávia Pellegrini comenta que estar na natureza, por si só, já é um grande estímulo às crianças. Ela sugere que os pais aproveitem a cidade para instigar a curiosidade dos pequenos e explorar espaços e atividades aos quais não estão acostumados. 

“Olhar o céu, seguir a trilha de formigas, observar as diferentes folhas, abraçar árvores. Uma atividade muito bacana é brincar de montar casinhas ou barquinhos com elementos da natureza. A partir deles, é possível imaginar inúmeras outras brincadeiras”, diz a criadora do projeto. Nas praças, a oportunidade é resgatar atividades tradicionais como soltar pipa e pular corda. 

Garrafa de água, chapéu, repelente e protetor solar são itens indispensáveis para quem vai visitar locais abertos, como as praças e parques públicos

Dicas

A dica para quem vai se aventurar e curtir o tempo livre lá fora é ficar de olho nos horários de funcionamento e exigências dos espaços públicos e ao bem-estar das crianças, que devem estar protegidas do sol, hidratadas e alimentadas. Importante levar garrafinha de água, chapéu ou boné, repelente e protetor solar para garantir um dia divertido, mas, acima de tudo, confortável. 

“Não entenda como um roteiro, uma obrigatoriedade. Já temos muitos compromissos para tornar os dias de folga uma pressão. Dê espaço para a casualidade. Caminhe, observe, contemple, vivencie. BH é nosso quintal e há muito a ser visto”, acrescenta Flávia Pellegrini. 

Dentre os locais espalhados pela cidade e que são um verdadeiro convite à diversão fora de casa estão os parques Municipal, no Centro, e Mangabeiras, no bairro de mesmo nome. Neles, é possível interagir com a natureza, apreciar os animais e a vegetação e ainda aproveitar os brinquedos. 

Confira nosso roteiro e divirta-se!

Parque Municipal BH

PARQUE MUNICIPAL
Maior área verde de BH, a reserva localizada no Centro de BH contempla 182 mil m² de mata preservada, guardando diferentes espécies de plantas e animais. Para a meninada, não faltam opções de lazer, como os brinquedos do parquinho, que ganhou novidades, e os barcos para um passeio em família pelo lago

Praça do Papa

PRAÇA DO PAPA
Importante praça na Zona Sul de BH, tem espaço de sobra para brincar do que quiser. Na parte gramada, dá para estender uma canga e apreciar a natureza ou fazer um lanche em família. No concreto, soltar pipa pode ser uma opção simples e barata

Parque das Mangabeiras

PARQUE DAS MANGABEIRAS 
Um dos mais tradicionais da capital, localizado no bairro de mesmo nome, oferece uma porção de atividades para preencher o dia. Os visitantes podem usufruir de recantos naturais, quadras de peteca, tênis e poliesportivas, pista de skate, brinquedos e atividades culturais

Praça Floriano Peixoto BH

PRAÇA FLORIANO PEIXOTO
Localizada no bairro Santa Efigênia, região Leste, está sempre florida, tem áreas com sol e sombra, brinquedos variados e espaço para os pais fazerem caminhada e alongamento enquanto as crianças se divertem

Parque da Serra do Curral

PARQUE DA SERRA DO CURRAL
De lá, é possível não só apreciar uma vista privilegiada de Belo Horizonte como desbravar a natureza pelas trilhas de terra. A fauna do parque também é diversificada, brindando os visitantes com mais de cem espécies de aves, sem contar na natureza exuberante, um convite para um saboroso piquenique no fim da tarde

Praça Godoy Betônico

PRAÇA PROFESSOR GODOY BETÔNICO 
Fica pertinho do museu Abílio Barreto, na Cidade Jardim, e é um lugar super agradável com fontes, brinquedos e bancos para contemplação, além de um escorregador diferente e uma mini-tirolesa

Palavra do Especialista:

"Diante de pesquisas que comprovam o impacto do contato com a natureza no desenvolvimento infantil, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que as crianças devem praticar pelo menos três horas diárias de atividades ao ar livre para que tenham um desenvolvimento saudável. Junta-se a isso, o que já sabemos sobre o uso excessivo de tecnologias com conteúdo e em horários inadequados: prejuízos na arquitetura cerebral, físicos, aumento do sedentarismo, obesidade, propensão a distúrbios alimentares e transtornos como ansiedade e depressão. Dentre os benefícios adquiridos com as brincadeiras estão aprimoramento de habilidades sociais e da inteligência emocional, melhora da coordenação motor e do sistema cardiovascular, condicionamento à disciplina, melhor da cognição e fortalecimento da autoestima". 

Liubiana Arantes de Araújo - Neuropediatra, presidente do Departamento Científico de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria e uma das autoras do livro “Vamos Brincar?”(Editora Manole)

Livro Vamos Brincar?

VAMOS BRINCAR? - Livro escrito pelas pediatras Liubiana Arantes de Araújo e Fabiana Arantes de Araújo Mendes traz sugestões de atividades fáceis, divididas por dias da semana, que auxiliam na construção da rotina infantil. São brincadeiras selecionadas com base em evidências da neurociência e personalizadas para cada fase até o primeiro ano de vida