Ambientes essencialmente masculinos, com referências nos esportes e em cores como cinza, preto, azul e amarelo, ou espaços simplesmente femininos, com predomínio de tons pastéis e objetos clássicos são destaque na 18ª edição do Casa Cor, em Belo Horizonte. Em alguns espaços criados por arquitetos, decoradores e designers é possível perceber um esterópico de homens e mulheres bem-sucedidos e que moram sozinhos.
 
O "Home do Empresário" é um desses projetos. Idealizado pelo arquiteto Júnior Piacese,  é voltado para um homem solteiro, que usa o ambiente da casa também para trabalhar, e ao mesmo tempo, gosta de receber os amigos. Em dois cômodos, o arquiteto conjuga o quarto ao escritório. Uma mesa de correr para reuniões e conferências fica ao centro do escritório/sala, mas pode ser também deslocada para a lateral transformando o ambiente em um lounge. "Nossa ideia era criar um ambiente com uma cara corporativa, sem deixar de ser residencial, oferecendo conforto e a comodidade de trabalhar em casa", explica o arquiteto. 
 
Já a designer de interiores Adriana Diniz desenvolveu o "Banho Masculino". Pensado para um homem de meia idade, solteiro e resolvido financeiramente, o banheiro conjuga cores sóbrias com o amarelo e azul, que dão mais vida ao espaço. Além disso, as peças utilizadas na decoração fazem referência aos jogos e à tecnologia como um banco no formato do "Pacman". 
 
Outro espaço pensado para um homem solteiro, mas que ainda mora com os pais é o "Quarto Masculino". Com peças despojadas e criativas, a arquiteta e decoradora Gabriela Nogueira se inspirou no marido. "Eu pensei em uma coisa mais arrojada, porque os homens geralmente são mais largados. Então, neste espaço não tem a tradicional cama no centro do quarto com os criados-mudo ao redor, mas uma cama chaise, que pode ser desmembrada para que ele possa receber os amigos para jogar video-game", explica. Outro detalhe do projeto são os cabideiros e os bancos de madeira que lembram anilhas de musculação.

Casa Cor - Quarto Masculino
No "Quarto Masculino", a cama de chaise e o varal de fotos revelam o estilo mais despojado (Foto: Samuel Costa)
 
Já pensando no universo feminino, a arquiteta Angélica Araújo montou um apartamento destinado a elas. Em uma área de 100 m², com sala de estar e de jantar conjugadas, quarto com closet e uma sala de banho, a arquiteta imaginou sua moradora como sendo uma jornalista ou estilista. "Pensamos em uma mulher que vive sozinha e que gosta de receber os amigos ou os familiares em casa. As chaises, por exemplo, foram pensadas para que os convidados passem a noite na casa dela após o happy hour", revela a arquiteta.
 
Esta edição do Casa Cor traz ainda dois espaços, que além de essencialmente femininos são o sonho de consumo de toda mulher. O primeiro é o "Mimos de Mulher" pensado como um ambiente para que elas possam finalizar sua produção. Entre bolsas, sapatos e esmaltes está uma releitura da tradicional penteadeira, local para a mulher se maquiar e arrumar o cabelo. 
 
Já o "Quarto da Mulher" é mais refinado e traz detalhes mais luxuosos como um lustre de cristal. Desenvolvido pela arquiteta Camile Guedes, traz ainda uma televisão embutida em uma das portas do armário de correr que abriga bolsas e sapatos.
 
Para a mulher clássica, o ambiente ideal é "La Suite Dorata", da arquiteta Patrícia Bomfá. Em uma área de 50 m², a arquiteta criou um quarto, em que a mulher pode se dedicar à leitura, assistir televisão e relaxar. Aos tons pastéis presentes nas paredes, móveis e cortinas, Patrícia Bomfá mesclou detalhes em preto. "O objetivo do preto é tentar puxar um homem para este espaço", conclui.

Casa Cor - La Suite Dorata
"La Suite Dorata" é um quarto inspirado em uma mulher clássica (Fota: Samuel Costa)

Fora do padrão
 
Fugindo um pouco do estereótipo do homem solteiro, a arquiteta Adriana Ferreira desenvolveu um espaço para um homem dentro da casa da tradicional família. Deixada um pouco de lado, a garagem passou a integrar a residência e passou a ser um lugar de convivência, onde é possível receber os amigos, ensaiar com a banda, e, é claro, guardar o carro. "Na verdade, o que fizemos foi uma releitura do espaço da garagem, um espaço para tomar uma cerveja com os amigos", destaca a arquiteta.
 
Outro ambiente feminino que chamou a atenção no evento é o "Espaço Dedicado a Ela". Pensando na rotina agitada da mulher contemporânea, a arquiteta Izabela Dinelli projetou um espaço para que as mães e esposas possam relaxar, sem a presença ou a companhia dos filhos e maridos. "Nesse ambiente tem um local pra leitura, pra fazer um ioga ou um alongamento, pra ouvir uma música ou tomar um champanhe. Ou seja, é um lugar para a mulher se permitir cuidar dela mesma, sem interrupções", ressalta a arquiteta.
 
18ª Edição do Casa Cor
Quando: 1° de setembro a 16 de outubro
Onde: Cobertura do Boulevard SHopping (Rua Professor Otaviano de Almeida, s/n°, Santa Efigênia)
Horário: - Quarta a Sexta: das 16 às 22 horas
                - Sábados e Feriados: das 13 às 22 horas
                - Domingos: das 13 às 20 horas
Ingressos: - Entrada Inteira: R$ 40
                     - Meia Entrada: R$ 20