O INDIE, festival criado em 2001, realiza pela primeira vez uma edição on-line, a partir desta quarta-feira, no site do festival . Serão exibidos para todo o Brasil, 35 filmes, de 16 países, entre longas e curtas, em 43 sessões. Elas começarão a partir das 15 horas, todas gratuitas. Cada filme terá limite de views/espectadores, que variará de 200 a 800 por sessão.

A programação foi dividida em mostra competitiva e sessões informativas. Pela primeira vez em 19 edições, o INDIE realiza uma Mostra Competitiva, com uma seleção de oito filmes. Entre eles,há o cinema latino em "Sanctorum", do mexicano Joshua Gil; "Agosto", do cubano de Armando Capó; e o filme argentino "Edição Ilimitada", dirigido por quatro diretores de diferentes gerações.

Havará ainda a seção Retrospectiva, com o americano Dan Sallitt. Um dos principais autores do cinema independente americano contemporâneo, Sallitt traz filmes com uma aparente simplicidade que se revelam de alta complexidade seja em diálogos cotidianos, em pequenos acontecimentos que se mostram de grande relevância. A retrospectiva exibe todos os filmes de Sallitt, inclusive seu último trabalho, o curta "Caterina" (2019).

Para a Sessão Especial, o INDIE convidou o diretor tailandês Apichatpong Weerasethakul para escolher uma das suas obras para o festival online. O diretor escolheu o curta "Vapor", de 2015, que mostra a cidade onde Apichatpong mora sendo envolvida por nuvens brancas de inseticida. Para ele, o filme é especial porque trata da casa e de como o meio-ambiente cria essa condição especial para cada um de nós, principalmente depois da experiência com a quarentena.