BRASÍLIA – Continua nesta terça-feira (22) o 12° Festival Internacional de Bonecos de Brasília, que tem objetivo cultural e educativo e conta com a participação de oito estados brasileiros e nove países. “O objetivo é dar acesso às pessoas que não têm condições de pagar, que não tem acesso à cultura, e ensinar sobre arte e cultura de outros países também nas escolas públicas do Distrito Federal”, disse a organizadora do evento e mentora do projeto Ana Zilda Fontes Barbosa.

O festival, que começou na segunda-feira (21) será realizado em três etapas. A primeira vai até o dia 30 de outubro com apresentações no Teatro Nacional, na Universidade de Brasília, em parques da cidade e em escolas de tempo integral de cinco regiões administrativas do Distrito Federal (DF): Estrutural, Samambaia, Guará, Planaltina e Ceilândia.

A segunda etapa do festival será realizada de 5 a 8 de novembro, com apresentações nos hospitais Materno Infantil de Brasília, Sarah Kubsticheck, da Criança de Brasília José de Alencar e no hospital de Apoio de Brasília. A terceira e última etapa será entre 18 e 29 de novembro, em escolas de mais quatro regiões administrativas do DF: Brazlândia, Paranoá, Varjão e Itapuã.

A coordenadora pedagógica da Creche Pioneira da Vila Planalto, Clévis Darley, levou nesta terça-feira (22) ao Teatro Nacional, 42 alunos.”As crianças, quando lidam com o lúdico, a assimilação é muito maior, eles se encantam. É importante que eles participem desses eventos até para criar a cultura de vir ao teatro e proporcionar essa experiência a estas crianças, que não têm muitas oportunidades”, disse.

O evento, que é tradicionalmente o maior do mundo no gênero, em número de apresentações, traz aos palcos de Brasília, grupos do Ceará, Distrito Federal, de Pernambuco, da Paraíba, do Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e de São Paulo. Além dos grupos brasileiros, participam companhias de nove países: Espanha, Argentina, Chile, Peru, Colômbia, República Tcheca, Itália, México e Cuba.

Os organizadores do festival estimam público de mais de cem mil pessoas, das quais três mil só no Teatro Nacional. O evento é uma realização das secretarias de Estado da Cultura e da Educação do DF, em parceria com a Associação Ruarte de Cultura.