Desta quinta-feira (31) a domingo (3), a cidade de Itabirito, região Central do Estado, recebe o “Festival Mundial de Circo” pela primeira vez. Grupos de Minas, São Paulo, Rio de Janeiro e até da Argentina estarão presentes.

A coordenadora do Festival, Fernanda Vidigal explica que a edição de Itabirito tem, nos espetáculos de rua, sua característica maior. “Montamos uma pequena lona, mas o foco é a rua”, diz. Além do Centro da cidade, o evento vai para mais dois distritos: São Gonçalo do Bação e Acuruí. Além dos espetáculos, a programação inclui shows, oficinas, exposição, mostra de filmes e um Ponto de Encontro.

Entre os destaques da programação, gratuita, estão as apresentações do Grupo La Mínima (de SP, nesta quinta, às 20h30, na lona armada no Complexo Turístico da Praça da Estação), Cia. do Quintal (de SP, nesta sexta-feira (1º), às 20h30, no mesmo local) e Grupo Trampulim (de MG, no distrito de São Gonçalo do Bação, na Praça da Matriz, às 16h). No sábado, às 16h, o Trampulim estará também no Parque Ecológico.

A atração internacional fica a cargo da palhaça argentina Maku Jarrak (sábado, às 19h, no Complexo Turístico, e domingo, às 11h, em Acuruí). No domingo, apresentam-se a Carroça de Mamulengos (do DF, às 16h, no Complexo Turístico) e o Circo Strada (do RJ, às 11h, no Parque Ecológico). Em novembro, o evento terá uma edição em Caxambu, no Sul de Minas, mas ainda sem programação finalizada.

Em BH

Também em novembro, ainda por causa da Copa do Mundo (antes acontecia em agosto ou setembro), BH recebe a 14ª edição do Festival, e um dos sonhos da coordenação é montar uma lona de circo em plena Praça 7. E o que precisa para isso? “De um diálogo com a administração pública”, responde Fernanda.