Filarmônica de Minas Gerais anuncia destaques da programação de 2022

Da redação
almanaque@hojeemdia.com.br
11/11/2021 às 15:46.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:14
 (BRUNA BRANDÃO/DIVULGAÇÃO)

(BRUNA BRANDÃO/DIVULGAÇÃO)

Está aberta a temporada 2022 da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. A programação traz muitas novidades, incluindo convidados nacionais e internacionais, celebrações e gravações.

Ela começa com a celebração da Semana de Arte Moderna e homenagem a Villa-Lobos e, em setembro, apresentará a celebração dos 200 anos da Independência do Brasil, com produção de um CD.

De acordo com Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular da Filarmônica, “a temporada foi desenhada a partir de um conceito baseado em recomeço, renascimento, retorno a uma normalidade perdida, que, felizmente, vemos cada vez mais próximo de nós".

Ele se refere à perspectiva de ter uma orquestra completa no palco, com solistas nacionais e internacionais podendo voltar a desenvolver suas atividades sem interrupções, "construindo uma programação que valoriza a troca de experiências entre a geração de jovens solistas".

Entre os solistas, destaque para a pianista Daniela Liebman, as violoncelistas Danielle Akta e Marina Martins e o pianista francês Jonathan Fournel, mais recente vencedor do Concurso Rainha Elizabeth da Bélgica.

Destaques da programação

Duas celebrações importantes marcarão o início da temporada da Filarmônica: a comemoração dos 100 anos da Semana de Arte Moderna, com obras de Villa-Lobos, Francisco Mignone e Carlos Gomes, e os 200 anos da Independência, com a gravação, para o selo Naxos, de obras de D. Pedro I.

Além dessas homenagens, serão lembrados os 125 anos de nascimento de dois dos maiores compositores brasileiros, Mignone e Lorenzo Fernandez, além dos 125 anos da morte do compositor alemão Johannes Brahms e os 175 da morte do compositor Felix Mendelssohn, também alemão.

A série "Fora de Série" apresentará a música sinfônica de A a Z, trazendo compositores dos mais diversos estilos, épocas e regiões, sempre com a participação inspirada de artistas convidados.

“Desse modo, a Filarmônica continua a se posicionar como uma das maiores orquestras da América Latina, investindo na diversidade, na criatividade e, acima de tudo, na excelência”, ressalta Mechetti.

A temporada, que pode ser acessa no site da orquestra, se iniciará nos dias 10 e 11 de fevereiro com a celebração dos 100 anos da Semana de Arte Moderna, fenômeno artístico que marcou novos paradigmas no país. Villa-Lobos, um dos “influenciadores” desse importante movimento, está no primeiro programa do ano, com uma de suas mais belas obras, composta para o instrumento que lhe era muito querido: o violão.

Além de ser solista na obra de Villa-Lobos, o violonista brasileiro Fabio Zanon também terá participação na homenagem aos 125 anos de nascimento de Francisco Mignone. Este repertório totalmente brasileiro se encerra com várias das mais importantes aberturas de Carlos Gomes. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por