Uma garrafa de cerveja da marca Alexander Keith de 120 anos foi encontrada nesta quinta-feira, na baía Halifax, no leste do Canadá. A surpresa é que a bebida foi considerada própria para consumo e chegou a ser degustada por pesquisadores.

Recuperada das profundezas do Atlântico por um mergulhador, em novembro do ano passado, a garrafa foi elaborada em Halifax entre 1872 e 1890, apenas alguns anos após o nascimento da Confederação canadense, em 1867. A cerveja conservada no recipiente continha álcool e, como determinaram os exames, não era tóxica.

O especialista em fermentação, MacIntosh, experimentou a bebida centenária e não gostou do sabor.

A cerveja tinha gosto de “enxofre. Tinha um cheiro de queimado e um aroma de barris de madeira. Na boca, deixou um gosto de menta que deve vir do nitrogênio, e um sabor salgado e um pouco amargo", analisa MacIntosh. Mas, afinal, esta é “uma oportunidade que só surge uma vez na vida”, comentou.

A saga da Alexander Keith não acaba por aqui. Novas análises da cerveja serão enviadas para um laboratório especializado em Dalhousie, na Escócia.