Do cafezinho ao pão de queijo recém-saído do forno. Da cerveja artesanal ao tiro-gosto de boteco, sem deixar, é claro, de passar pela requintada cozinha mineira. Uma gama variada de aromas e quitutes tradicionais do Estado estão cotados para desembarcar, a partir de 1º de maio, na maior feira do mundo, a Expo Milão 2015, que, neste ano, se dedica à alimentação.

Minas integrará um estande dentro do pavilhão Brasil chamado “Ambientes Gastronômicos”. O espaço, de 4 mil metros quadrados, contará com bar, cafeteria e restaurante. Lá, acontecerão degustações e apresentação de cardápios que se destacam na gastronomia nacional.

O evento da cidade de Milão, no Norte da Itália, irá durar nada menos que seis meses, terminando em 31 de outubro.

Neste ano, o tema será “Nutrindo o Planeta, Energia para a Vida”. Segundo os organizadores, a discussão abraçará a inovação, a cultura, as tradições e a criatividade e como tudo isso se relaciona com os alimentos.

Mais de 140 países participarão da feira, que conta, ainda, com a presença de dez organizações internacionais. Cerca de 20 milhões de visitantes são esperados. Só do Brasil, mais de 600 mil turistas devem comparecer. As pessoas terão a oportunidade de fazer uma viagem por meio dos sabores e tradições dos diferentes povos.
MINAS

Responsável por organizar a participação de Minas no encontro internacional, a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), evita adiantar detalhes sobre a escolha dos chefs e outros renomados profissionais que vão representar o Estado na Expo Milão 2015.

Segundo o conselheiro da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, Giuseppe Olivero, a feira despertará a atenção para um dos assuntos mais importantes do mundo.

“O evento irá tratar da alimentação como uma experiência única, criando consciência e participação em relação ao direito de todos se alimentarem de forma saudável, segura e suficiente. E a Itália consegue chamar a atenção do mundo sobre comida, assunto no qual o país é líder mundial”, disse Oliveiro, que informa que as apresentações da comida mineira devem ocorrer na primeira semana de outubro.

BRASIL

O pavilhão do Brasil mostrará como o país conquistou a primazia mundial na produção de alimentos. Os visitantes poderão conhecer as possibilidades – em fase de estudo e de realização – para aumentar e diversificar a produção alimentar a fim de vir de encontro a demanda de comida do mundo inteiro usando tecnologias avançadas e de forma sustentável.

Alimentação ‘sustentável’ será um dos legados do evento

Além de estimular a criatividade dos países e oferecer aos visitantes a chance de conhecer e saborear os melhores pratos do mundo, a Expo Milão 2015 também irá promover inovações para os mais de 140 países participantes.

Conforme os próprios organizadores, o encontro é uma oportunidade para a troca de ideias e soluções compartilhadas sobre o tema da comida.

Em meio à crise hídrica que assola parte do Brasil, e até do mundo, o uso eficiente dos recursos naturais para satisfazer as necessidades da população é um dos destaques do encontro.

Cinco pavilhões serão montados para debater a nutrição e sustentabilidade em diferentes âmbitos.

Pensando no futuro

Um dos assuntos a ser tratado é a experiência dos alimentos e o futuro. Também integram a lista de temas apresentados ao público: a ligação entre a nutrição e infância; a possibilidade de uma alimentação sustentável; a relação entre comida e arte, e o modo de produção dos alimentos.

Outras informações e até a compra de ingressos podem ser obtidas no site oficial do evento: http://www.expo2015.org/it/biglietti . (G. D.)