Uma mulher de sucesso em meio a um mercado que abriga uma maioria de marmanjos, Paula Cardoso quer voltar sua atenção para a vida pessoal. Realizada profissionalmente, premiada e com carreira consolidada, a jovem chef está de malas prontas e seguindo seu coração de volta para a Espanha, onde pretende encontrar a felicidade.

“Nessa profissão a gente trabalha sábado, domingo, feriado, dias festivos. Então, pensei: ‘Quer saber? Vou cuidar de mim’”, disse ela. “Eu não tenho filhos, não tenho marido, nem contas a pagar. Quero estabilizar minha vida pessoal. Como fui muito feliz em Barcelona, vou voltar para lá”, completa.

Motivada pelo estilo de vida europeu, onde, segundo ela, não é preciso muito para se viver bem, este são os últimos dias da chef nas choperias Albano’s e o Haus München, na capital mineira. “Depois eu volto com meus filhos e marido para passar férias em Belo Horizonte”, brinca.

Mineira de Mutum, no Vale do Rio Doce, Paula se mudou ainda criança para BH. Tentou cursar veterinária, mas se mudou para Florianópolis, onde se formou em Gastronomia. Aos 22 anos, foi para Barcelona trabalhar como auxiliar em um restaurante vietnamita, e saiu como subchef. “Foi onde eu realmente aprendi muito do que sei sobre cozinha”, conta. Ainda em Barcelona, trabalhou no Süc, uma estrela no guia Michelin, e também teve uma experiência no “Celler de Can Roca”, que já foi o melhor do mundo. “Quando eu cheguei lá, ele era o melhor do mundo, e enquanto eu estava lá, caiu uma posição. Mas não foi culpa minha”, contou a chef, bem humorada.

De volta ao Brasil, fez estágio em São Paulo, no D.O.M, de Alex Atala. E ao retornar para BH, começou um trabalho de Personal Chef até decidir montar seu próprio restaurante, que ficou aberto por apenas dois anos. Depois, trabalhou no Dádiva e no Bravo Catering, até que o Rodrigo Ferraz a convidou para coordenar as casas dele – Albano’s e Haus München, onde ela está há três anos.

Inspirada por uma lembrança da infância, Paula criou a linha de “cozinha de panelão”, como ela costuma chamar. Ela e os primos costumavam ir para a casa da avó, onde tinha horta, galinheiro e uma casinha com cozinha de brinquedo, mas que funcionava de verdade. “Lembro de pegar produtos na horta e cozinhar por horas. Tenho lembranças das panelas por muito tempo no fogão. Então, para mim, comida boa é aquela que fica no fogão pegando tempero”, recorda.

 
Chef Paula Cardoso

Receita de Bacalhau confitado com fritada de chuchu

Ingredientes
 
2 lombos de bacalhau dessalgado, 1 unidade de chuchu, 3 unidades de baroa, 1 litro de óleo, 500 ml de azeite extra virgem, 1 xícara de azeitona preta sem caroço, 4 cebolas médias, 4 ovos caipiras, 1 vidro de pimento del pequillo espanhol em conserva, páprica picante defumada, salsinha e cebolinha, alecrim, 1 cabeça de alho
 
Modo de preparo
Bacalhau
Em um refratário, colocar as postas de bacalhau e cobrir com azeite, adicionar 3 dentes de alho amassados e um ramo de alecrim, levar para assar em forno pré aquecido a 200 graus por 15 minutos.

Para a fritada de chuchu
Descascar e picar o chuchu em cubos, branquear o chuchu e reservar. Cortar a cebola, pimento del piquillo e azeitona em tiras finas e reservar. Ralar a baroa e fritar em óleo quente. Cortar o alho em lâminas finas e fritar ate dourar.

Em uma frigideira, refogar a cebola no azeite, adicionar o chuchu, refogar por alguns munitos, adicionar a azeitona e o pimento del piquillho, temperar com sal e páprica picante.

Adicionar os 4 ovos e desligar a frigideira. Mexer bem, adicionar a baroa palha, o chips de alho e salsa e cebolinha picados.

Servir o bacalhau confitado sobre a fritada de chuchu em um prato fundo.