Eles estão à mesa para decorar e adoçar as ceias. Em cada território, há um doce específico, sabores e lendas diferentes, mas em todos eles há amor, união, sorte, família reunida e prosperidade como os ingredientes protagonistas.

Quando o assunto é reunião em família, cada lar tem seus costumes e doces preferidos, geralmente carregados de tradições e de boas lembranças. Em Belo Horizonte, quem busca por sobremesas, bolos, doces e chocolates encontra variadas opções.

Docerias, tradição e novos sabores compõem as sobremesas para os encontros à mesa

Entre as mais tradicionais docerias de Belo Horizonte, com 32 anos de serviço, a Doces de Portugal proporciona uma viagem gustativa entre as principais riquezas gastronômicas das terras lusitanas. As famosas receitas à base de ovos ganharam BH através das mãos de Maria Fernanda Affonso, fundadora da marca.

Natural de Portugal, a família Affonso desembarcou na cidade em 1975, fugindo da guerra civil na Angola, onde morava. Maria Fernanda que começou a vender doces portugueses aos sábados, na Feira de Antiguidades na Praça da Liberdade, no inicio da década de 1980 presenteia os belo-horizontinos com três filiais na região Centro-Sul da cidade.

“Todos os anos nós fazemos o Bolo Rei que é o doce tradicional Português, normalmente consumido entre o Natal e o dia de Reis”, conta o administrador Nuno Affonso que está no comando das lojas, desde a perda de Maria Fernanda, sua mãe, que faleceu no último mês, aos 69 anos.

Bolo Rei
O Bolo Rei, carregado de simbologia, representa os presentes oferecidos pelos Reis Magos ao Menino Jesus. O doce que é composto por uma massa de pão, tem a forma de coroa e recebe frutas cristalizadas, nozes, amêndoas e pinhões.

“Ele é para ser saboreado em comunhão com a família. Cada bolo traz uma Fava e um Brinde escondidos em seu interior. A pessoa que for servida com a fatia que tiver a Fava terá um ano de fartura, já quem encontrar o Brinde, será agraciado com fortuna,” explica Affonso.

Segundo ele, existem algumas variações, mas o sentido desta tradição não muda. “O principal significado é o de reunir a família e os amigos em volta de uma mesa para conversar e se divertir”.

Além do Bolo Rei, os tradicionais doces portugueses são uma ótima opção para adoçar a ceia de fim de ano. Batizados como Toucinhos do Céu, Santa Clara, Papo de Anjo e Pastel de Belém os delicados preparos tiveram influência e contribuição de freiras e monges, entre os séculos XVIII e XIX e hoje, suas receitas são tradicionalmente cultuadas e preservadas.

Explicar o segredo dos doces que encantam os belo-horizontinos “é muito simples”, diz Affonso: “O compromisso em manter as receitas seculares da tradicional Confeitaria Conventual Portuguesa inalteradas e utilizar ingredientes selecionados e de ótima qualidade são o segredo”.

O cuidado com o ambiente e o atendimento é essencial para completar o sucesso, “Mantemos um ambiente charmoso que os faça os clientes se sentir um pouco mais perto de Portugal”, destaca Affonso.

A confeitaria Mole Antonelliana, uma tradição italiana que foi ‘adotada’ pelos mineiros

 

Mole Antonelliana

Saindo de Portugal, desembarcamos nos encantos italianos, na Confeitaria Mole Antonelliana, que assim como Doces de Portugal, está há mais de três décadas distribuindo doçuras por Belo Horizonte.

 

Vindo de Turim, uma comuna italiana, da região de Piemonte, Cláudio Gotero foi o primeiro proprietário da casa, passando logo mais tarde para os cuidados da confeiteira mineira Lorena Cozac, que segue à risca a herança italiana deixada.

Petit fours, tortas, doces como bambas de chocolate e trufas de variados sabores fazem parte do cardápio da casa, que, durante o período de festas, oferece panetones trufados e a tradicional Torta Diplomata com a massa também de panetone.

Para os amantes do chocolate e de uma vida doce, a casa leva a risca o mantra deixado nas paredes do estabelecimento, oferecendo doses de doçura com trufas e bombons: “O chocolate faz bem. É facilmente digerido. É um grande aliado da memória. Evita o espessamento das artérias. Favorece a produção de Serotonina, o hormônio da felicidade. Riquíssimo em sais minerais, o chocolate te ajuda a estar bem”. (E.A.)

Quilato: chocolates artesanais, produzidos na capital, resgatam cultura e sabores bem brasileiros, como café e licor de pequi

 

Quilato

De chocolate, as irmãs Flávia e Kelen Sá entendem. Em nosso passeio pelas docerias, chegamos a terras brasileiras, mais especificamente em territórios mineiros, em que as irmãs Sá buscam valorizar a nossa cultura gastronômica em seus chocolates e doces artesanais.

No mercado desde 2006, a Quilato traz como inspiração a nossa cultura. “A inspiração vem do povo brasileiro e de nossas raízes, vem da vontade de valorizar o que plantamos aqui e o que colhemos em nossa terra. Vem da nossa ânsia de mostrar ao mundo que o Brasil apesar de várias dificuldades, tem suas belezas e seus maravilhosos sabores”, destaca a sócia diretora da Quilato, Flávia Sá.

Por uma ceia ainda mais doce, as irmãs oferecem mini tabletes gourmet, “Uma caixa com explosão de sabores” revela Sá, que acrescenta, “São 14 sabores exóticos e 70 unidades. Sem dúvida é um presente e tanto para qualquer ocasião. Eles harmonizam com vinhos de sobremesa, o que torna um presente ainda mais inesquecível e ideal para o momento”.

As irmãs que começaram empreendendo desde novas, vendendo chocolates para ajudar nas despesas da casa, hoje trabalham com uma seleção de cacau 100% de origem brasileira, cultivado na Amazônia e Bahia, valorizando os produtos nativos.

Entre os queridinhos da marca para as festividades, Sá recomenda, os pães de mel trufado produzido com mel de laranjeira, que segundo ela, já conquistaram os paladares em Minas, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Já para os mineiros amantes da nossa terra, as Trufas Cabochê, pensadas nas delicias de Minas Gerais, podem dar um gostinho a mais na ceia com os sabores de creme de cachaça, caipirinha e licor de pequi.

Independente da tradição de cada família, o chocolate em sua forma de presente é uma ótima opção para compor a mesa. Segundo Flávia, “Além de adoçar a vida das pessoas, ele as unem ainda mais”. (E.A.)

Doces de Portugal – Rua Santa Rita Durão, 949 – Savassi
Confeitaria Mole Antonelliana – Av. João Pinheiro, 156 – Centro
Veja onde encontrar os produtos Quilato no site: www.quilato.com.br