Nesta sexta (17), no CCBB-BH, a Cia Mario Nascimento estreia o espetáculo "Garrafa Enforcada", que foi dirigido e coreografado pelo próprio Mario e por Rosa Antuña, que também estão em cena. Livremente inspirado no livro "História dos Nossos Gestos", de Câmara Cascudo, a obra surge a partir de uma pesquisa sobre os trejeitos do povo Brasileiro, das pessoas comuns, sua maneira de vestir, de andar, de gesticular e de se manifestar.

 “Garrafa Enforcada” faz a simbiose entre a Dança Contemporânea e os trejeitos dos brasileiros. A trilha sonora é desenvolvida pelo maestro e compositor paulista Fabio Cardia que busca sons genuínos e os transforma num diálogo com os corpos em cena.
 
“Toda a pesquisa gestual do Câmara Cascudo serviu de inspiração para criarmos o espetáculo. Transformar em movimento esses gestos descritos e de certa forma engloba todos que construíram a história do povo brasileiro e isso levou a gente também a muitos questionamentos que inserimos no 'Garrafa Enforcada', de acordo com  trabalho desenvolvido pela cia", diz Rosa Antuña.  

Mario Nascimento está envolvido este ano em vários projetos de comemoração dos 30 anos de carreira. Semana que vem, estreia em São Paulo, "Ziggy", da Cisne Negro Cia de Dança, de onde desenvolveu a coreografia do espetáculo inspirado no universo psicodélico de David Bowie. Dirigiu ainda "À Deriva” da intrépida Trupe, que estreou em maio de 2016, na Fundição Progresso no Rio.

Mario também vai coreografar para o novo espetáculo do Sesc Cia de Dança e também prepara um novo espetáculo com Marco de Ornelas que estreia em Nova York para o segundo semestre. Para fechar as comemorações, em dezembro vai estreiar O Homem Invisível, trabalho solo do artista.
 
"Garrafa Enforcada" no CCBB-BH (Praça da Liberdade, 450), dias 17 a 20 e 24 a 27 de junho, às 20h. R$ 20 e R$ 10 (meia)