Grupo Anima promove oficina e Cefar apresenta recital no Conservatório UFMG

Hoje em Dia
15/04/2014 às 06:59.
Atualizado em 18/11/2021 às 02:07
 (Gabriela Bernd/Divulgação)

(Gabriela Bernd/Divulgação)

O Grupo Anima, que completa 25 anos, promove nesta terça-feira (15), em dois horários, de 9h às 12h, e de 14h às 17h, uma oficina de Concerto Didático no Conservatório UFMG (av. Afonso Pena, 1534, Centro). “Matrizes da Música Brasileira” é o tema da oficina e da apresentação que o grupo faz nesta terça-feira (15) às 20h, também no Conservatório. E nesta quarta-feira (16), e o Anima se apresenta a partir das 12h30, na Praça de Serviços do campus Pampulha da UFMG, encerrando a programação do mês de abril do projeto “Quarta Doze e Trinta”.

A oficina do Anima é gratuita e aborda os seguintes temas: “Flauta doce: histórico, performance e didática”, apresentação de Valeria Bittar; Música Indígena Brasileira, por Marlui Miranda; Canto Erudito e Canto Popular: abordagens técnico-interpretativas, com Cecília Arellano; Viola de Arame: linguagem e representações históricos-sociais, por Gisela Nogueira; Comunidades do Tambor, pelo percussionista Paulo Dias; Rabeca na Música Brasileira e Medieval, por Luiz Fiaminghi e Bardos sem Fronteiras: música e poesia dos trovadores e dos cantadores, com

RECITAL DE ALUNOS

A Fundação Clóvis Salgado, por meio da Diretoria de Ensino e Extensão, promove nesta terça-feira (15), às 19h, na Sala Juvenal Dias, do Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1537), o primeiro Recital dos Alunos do Centro de Formação Artística – Cefar 2014. A apresentação é gratuita, com retirada de ingressos 30 minutos antes do evento. Serão mostradas obras de compositores clássicos como Mozart, Beethoven e Bach, além de celebrar a contemporaneidade de Chico Buarque e Sivuca. O concerto traz, ainda, composição inédita do aluno do 3º ano do curso de Música, Gabriel Cesário Borges.

Estudantes de disciplinas instrumentais e de canto erudito, professores e grupos de Metais e Sopros participam do evento, que faz uma releitura de composições consagradas do Barroco à contemporaneidade, abordando música popular e erudita com solos, formações camerísticas e grupos corais e instrumentais. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por