A principal companhia de dança de Minas Gerais comemora seus 40 anos com uma exposição no shopping Diamondmall, no bairro de Lourdes. De hoje (18) até 19 de abril, a mostra apresenta figurinos do Grupo Corpo nunca expostos até agora. Por meio de textos, vídeos e fotos, resgata histórias que marcaram as quatro décadas do grupo, desde o primeiro espetáculo, "Maria Maria" (1976), até o último, "Triz" (2013).

Para o diretor do grupo, Paulo Pederneiras, as homenagens são muito bem vindas. “Meu foco está sempre voltado para os próximos trabalhos, mas poder comemorar mais um aniversário com esta exposição, por exemplo, nos emociona muito. Ficamos agradecidos”, disse. 

Confira uma galeria da exposição:

O grupo, que embarca nesta sexta-feira (21), para turnê de um mês na França, tem novidades para este ano de 2015, de acordo com o diretor. “Sempre apresentamos uma obra a cada dois anos, mas neste ano será diferente. Iremos montar dois espetáculos em um ano, com estréia em agosto”, contou Pederneiras.

Um dos espetáculos contará com coreografias de Rodrigo Pederneiras e música de Marco Antônio Guimarães, com participação da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e do conjunto musical Uakti. O segundo terá música do cantor Samuel Rosa, do Skank, e coreografia de Cassi Abranches, que foi bailarina da companhia e vai criar movimentos a partir da trilha da banda mineira. 

Veja fotos do Grupo Corpo nestes 40 anos de estrada:

Além da apresentação de duas obras inéditas, o Grupo Corpo lançará também um livro de fotos dos integrantes pelo mundo. A exposição acontece até 19 de abril, das 10h às 22h, no Piso L2 (Rua Olegário Maciel, 1600 – Lourdes), com entrada gratuita.

 

Exposição no Pátio 

Ao mesmo tempo, acontece no Pátio Savassi a exposição "Identidade", que conta com fotos de Márcio Rodrigues e tem a curadoria do renomado arquiteto Pedro Lázaro. A mostra, que ficará no piso L2 do shopping até o dia 19 de abril e tem entrada franca, abre a temporada outono inverno 2015 e conta com 11 totens horizontais com fotos de clientes do mall, homens e mulheres de diferentes estilos, etnias e idades. A ideia é retratar como a moda é capaz de revelar io universo individual e dos grupos sociais.