Gwyneth Paltrow apresentou nesta quarta-feira (20), um processo contra um homem aposentado que a processou no mês passado devido a uma colisão em uma pista de esqui em Utah, em 2016. Segundo a atriz, ele teria causado o acidente e tentou se aproveitar de sua fama e fortuna.

Gwyneth, de 46 anos, pediu uma indenização simbólica de 1 dólar de Terry Sanderson, de 72 anos, que a processou no mês passado pedindo US$ 3,1 milhões, mais de R$ 11 milhões, na corte distrital do condado de Summit. O incidente ocorreu no dia 26 de fevereiro de 2016 no resort Deer Valley em Park City.

"A resolução desta contra-acusação demonstrará que o réu (Sanderson) colidiu com a Sra. Paltrow e, mesmo assim, a culpou por isso em uma tentativa de explorar sua fama e riqueza", escreveram os advogados da atriz em uma queixa de 18 páginas. A defesa de Sanderson não foi encontrada de imediato para comentar o caso nesta quarta-feira.

O médico aposentado, que disse esquiar há mais de 30 anos, afirmou ter quebrado costelas e sofrido uma lesão cerebral traumática como consequência da colisão, que o deixou com perda de memória de curto prazo.

No processo, Gwyneth alega que foi Sanderson que a atingiu por trás. A atriz disse que, durante um breve encontro, Sanderson pediu desculpas e garantiu que não tinha ficado ferido.

Leia mais:
'Vingadores: Ultimato' será o último filme de Gwyneth Paltrow na Marvel