Inspirado em experiências pessoais, o jornalista e escritor Eduardo Ferrari lança neste sábado (29), em Belo Horizonte, o livro infantojuvenil "Elétrico", uma lição sobre empatia em que conta a história do personagem Bernardo, portador do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

"Quem tem TDAH tem características normais. Não tem nenhuma característica física especial, como acontece com a Síndrome de Down. A criança com TDAH é vista como mal educada, mimada e preguiçosa. Acho que escrever o livro foi uma forma de pregar tolerância e combater o preconceito", relata o autor.

As histórias de "Elétrico" são reais, baseadas no convívio com o filho caçula de Ferrari, portador do transtorno. O autor mostra que a criança com TDAH tem muito ensinar sobre como ver o mundo, pois tudo para ela é especial. 

Os desafios de quem possui o transtorno na infância são o aprendizado e a capacidade de concentração. Já para os adultos, tolerância e paciência. Ele afirma que outras pessoas se identificaram com as situações descritas no livro. Alagar a casa da família, motivo de desespero para qualquer pai ou mãe, foi visto pelo personagem como uma brincadeira normal.

Estatística

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 4% da população adulta mundial sofre com o transtorno. No Brasil, ele atinge 2 milhões de pessoas adultas. Sendo a maioria sem diagnóstico na infância ou adolescência. 

Quanto ao preconceito, Ferrari defende a busca de informações sobre o tema.  "A sociedade não tem que estar preparada, esse público faz parte da sociedade, assim como os LGBTQ+. Na era da informação, não tem desculpa para falar que não sabe. Conhecer e aprender como funciona ajuda as pessoas se adaptarem", orienta.

A obra levou dois anos e meio para ser concluída e o autor contou com a colaboração do cartunista Paulo Stocker. A capa tem a ilustração de um super-herói, que retrata o poder do personagem em ser diferente.

SERVIÇO:

Lançamento livro "Elétrico" em Belo Horizonte
Onde: Café com Letras Savassi - Rua Antônio de Albuquerque, 781 - Savassi 
Quando: 29 de junho de 2019
Horário: 11h30 às 13h30

(*) Colaborou Amanda Souza, sob supervisão de Cássia Eponine.