Sucesso na TV é bom demais, mas a “casa” da atriz Inês Peixoto é mesmo o teatro – especialmente o “de rua” e “mambembe” que sai por aí levando a arte ao mundo. Para reafirmar esta vocação ela volta aos palcos com o Grupo Galpão, a partir desta quinta-feira (28), com a peça “Os Gigantes da Montanha”. Em fevereiro, ela protagoniza a peça “Till, a Saga de um Herói Torto”.

“A novela ganhou uma audiência absurda. Teve momentos de passar a audiência de outras programações da casa”, lembra, sobre o folhetim espiritualista “Além do Tempo”, da Globo, no qual viveu a personagem "Salomé". “Sentíamos que seria uma novela bonita”, observa.

Pirandello

Escrito pelo dramaturgo italiano Luigi Pirandello (1867-1936), em "Os Gigantes da Montanha”, Inês interpreta a "Condessa Ilse". A peça mostra a chegada de uma companhia teatral decadente a uma vila mágica. Eis uma lição sobre o valor do teatro.

E para Inês, um dos valores que aprendeu no teatro foi o ato de “mambembar”. “O artista precisa ter a alma mambembe e disponibilidade de encarar as praças”, diz ela, que ingressou no Galpão em 1992.

“O mineiro é um artista que tem que deslocar. Se a gente não fizesse trabalhos pelo interior, não conseguiríamos sobreviver”, acrescenta.

SERVIÇO
"Os Gigantes da Montanha” – Nesta quinta (28) e sexta-feira (29), às 20h30, e domingo (31), às 19h, no Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1537). “Till, a Saga de um Herói Torto” – De 19 a 21/2, sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 19h, no Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1046). Por R$ 30, R$ 15 (meia) e R$ 12 (postos Sinparc).