Moradores das cidades de Brumadinho, Mário Campos e Sarzedo que integram programas sociais, associações e grupos comunitários passam a ter entrada gratuita no Museu do Inhotim, em Brumadinho. Nessa quarta-feira (17), representantes das secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Social das três cidades oficializaram suas participações no programa Inhotim para Todxs, que garante o benefício. 

Além da gratuidade, os grupos ainda poderão contar com transporte gratuito na ida e na volta do espaço. O programa atende instituições públicas e organizações da sociedade civil como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Organizações Não Governamentais (ONGs). 

Somente no ano passado, foram realizados mais de 11 mil atendimentos de 99 cidades mineiras, a maioria da Região Metropolitana de Belo Horizonte, além de Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. 

A meta deste ano é potencializar o acolhimento. Segundo a diretora executiva do Instituto Inhotim, Renata Bittencourt, o projeto reforça o caráter inclusivo da Instituição. “O programa potencializa o alcance dos relacionamentos do Inhotim, trazendo um público com perfil diversificado. Por meio do acolhimento especializado da equipe Educativa, crianças, jovens, idosos e demais participantes podem desfrutar da beleza do nosso Jardim Botânico e se relacionar com as obras”, comenta.

Os agendamentos para o programa começaram nessa terça-feira (16) e podem ser feitos por quaisquer instituições públicas e organizações da sociedade civil, por meio dos contatos: (31) 3571-9733 e inhotimparatodxs@inhotim.org.br.  

Leia mais:

Ministro do Turismo anuncia trem de passageiros entre BH e Brumadinho
Instituto Inhotim em Brumadinho tem novo diretor-presidente
Municípios mineradores estudam alternativas para superar crise após tragédias