Jamie Lee Curtis não ficou muito contente em ver sua imagem associada à 'menina da água' do Globo de Ouro, mais especificamente à empresa Fiji, que comercializa o produto. Nesta terça-feira, (8), a atriz disse ter se tornado vítima de uma campanha publicitária "flagrante" para a qual ela não deu permissão (de ter sua imagem associada).

No Instagram, Jamie publicou uma das fotos que viralizou, na qual ela aparece com a modelo Kelleth Cuthbert ao fundo segurando uma bandeja com garrafas de água.

Ela disse que, no evento, se afastou das "publicidades flagrantes" das marcas Fiji e Moet. "Eu sabia por que havia um fotógrafo parado ali e me afastei quando disse em voz alta que não queria fazer publicidade para nenhum dos dois", escreveu a atriz.

"Claramente, esse ângulo mostra que eu me afastei dela, que estava atrás de mim, e, mesmo do lado, ainda aconteceu. Os patrocinadores de eventos precisam obter permissão das pessoas quando eles tiram foto delas ao lado dos produtos", completou Jamie.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

So, my husband, who doesn’t look at a lot of show business news sites, just mentioned that I was on the CNN website. I specifically moved away from the blatant promotions by Fiji and Moet where young women with their trays filled with their wares stood near a designated camera. I knew why there was a photographer poised there and I moved away as I said out loud that I didn’t want to be doing advertising for either. Clearly this angle shows that I moved from her being behind me and yet from the side it still happens. The sponsors of events need to get permission from people when they get them to take their picture next to products.

Uma publicação compartilhada por Jamie Lee Curtis (@curtisleejamie) em