SÃO PAULO - O comediante Jerry Lewis, 87, fará uma ponta na produção brasileira "Até Que a Sorte Nos Separe 2", de Roberto Santucci. A informação, revelada hoje pelo colunista Ancelmo Gois no jornal "O Globo", foi confirmada pela equipe do filme produzido pela Gullane em parceira com a Globo Filmes e coproduzido pela Paris Filmes, Downtown, RioFilme e Telecine.

Lewis, que não protagonizava um longa havia 18 anos e retornou em maio com "Max Rose", apresentado no Festival de Cannes, fará uma participação especial como o mensageiro do Venetian Resort Hotel Casino, em Las Vegas, onde boa parte da comédia nacional está tomando forma.

O personagem é um tributo a "O Mensageiro Trapalhão" (1960), uma das obras mais conhecidas do humorista americano, dono de clássicos como "O Professor Aloprado" (1963), "O Bagunceiro Arrumadinho" (1964) e "Bancando a Ama-Seca" (1958).

A cena será filmada na primeira quinzena de agosto, com Leandro Hassum dividindo a tela com um de seus maiores ídolos. O brasileiro volta a interpretar Tino, que terminou o filme anterior, um sucesso com mais de três milhões de espectadores, completamente falido após ganhar na loteria.

Desta vez, ele, a mulher (Camila Morgado, que substitui Danielle Winits, que precisou deixar o papel por problemas com agenda) e os dois filhos (Júlia Dalávia e Henry Fiuka) precisam viajar para Las Vegas para jogar as cinzas de um tio no Grand Canyon --em troca, eles receberão uma herança de R$ 50 milhões.