A vocalista da Banda Calypso, Joelma, esteve na delegacia de Ananindeua, município da Grande Belém, no Pará, na quarta-feira (9), para prestar queixa contra seu ex-marido, Chimbinha, guitarrista da banda. A advogada da cantora a acompanhou e nenhuma das duas quis falar com a imprensa, assim também como a delegada, mantendo o sigilo de suas declarações. No entanto, a TV Liberal, teve acesso ao conteúdo do Boletim de Ocorrência (B.O.) e revelou que Joelma disse que Chimbinha tem um histórico de violência e que ela se sente "ameaçada" por ele.

A emissora divulgou ainda que, no documento, a cantora esclarece que não quer mais viver com Chimbinha porque ele teria traido ela publicamente. Ela teria dito ainda que ele tem ligado até mesmo para as empregadas domésticas e pessoas próximas a Joelma para ter notícias dela. Segundo o canal, a vocalista saiu de casa no dia 1º de setembro e procurou a delegacia porque soube que o guitarrista tinha dito que "isso ainda ia acabar em morte".

A assessoria da banda Calypso se limitou a dizer que a cantora esteve na delegacia por conta de um assunto pessoal e a assessoria do músico disse que em nenhum momento o guitarrista ameaçou a cantora ou qualquer outra pessoa ligada a ela.

Separação amorosa e profissional

Em meados de agosto, a assessoria de imprensa da Banda Calypso confirmou a separação dos principais personagens do grupo que se diz a "maior banda independente do Brasil", com mais de 15 milhões de discos vendidos. Eles eram casados há 18 anos e dividiam os palcos há 16. No comunicado eles chegaram a afirmar que a parceria musical continuaria existindo e a agenda de shows seguiria normalmente. Joelma, 41, e Chimbinha, 41, são pais de dois filhos.

Os dois nasceram no Pará, e lá começaram a carreira musical. "Queremos ressaltar que o respeito, gratidão, amizade, admiração e parceria permanecem recíprocos. Informamos também que os compromissos profissionais da Banda Calypso seguem normalmente com agenda por todo o Brasil. Contamos com o carinho e a compreensão de todos para que esse momento seja preservado", disse o ex-casal em nota divulgada para a imprensa.

No entanto, desde então, o relacionamento do casal no palco, não tem sido dos melhores. As indiretas de Joelma contra o ex-marido tem sido frequentes, a ponto do músico deixar os palcos antes da cantora, que havia anunciado carreira solo para o próximo ano. Apesar de dizer que sua ausência seria temporária, a realidade é que o destino de qualquer um dos dois membros da banda está visivelmente incerto.

Substituto

Afastado temporariamente para fazer uma cirurgia nos olhos, como justificou a assessoria de Chimbinha, o pernambucano Ian Marinho, do grupo Forró Anjo Azul, assumiu o lugar do guitarrista.

Indiretas

Durante um show da banda, Joelma apontou para Chimbinha enquanto cantava o verso principal de "A Lua Me Traiu", um dos maiores sucessos da banda.




Em mais uma alfinetada durante um show da banda em São João do Cerrado, a loira declarou "A lua não é ser humano. Ser humano é que trai. A lua não trai, não". Após receber o apoio dos fãs, Joelma chorou e precisou respirar fundo para retomar a apresentação.




Durante gravação para o "Teleton 2015", Joelma se mantém série, estática e se recusa a direcionar microfone para o ex-marido no momento em que ele fala. O vídeo viralizou nas redes sociais.



Chimbinha nega traição

No dia 24 de agosto, aborrecido com a separação e com boatos de que teria traído Joelma, Chimbinha veio a público se retratar e pedir o perdão da ex-mulher. Em comunicado enviado à imprensa, ele pediu uma segunda chance a ela, negou as traições e culpou o ritmo intenso de trabalho pelo afastamento da família.

Segundo a assessoria de imprensa da banda Calypso, o comunicado foi escrito por um amigo pessoal do músico. "Sua dedicação extremada ao trabalho nesses últimos 16 anos o afastou muito do convívio familiar, dos contatos com seus filhos e até mesmo da relação conjugal com Joelma", diz o texto.

"Creio que a maneira correta que a gente tem para superar essa crise é continuarmos juntos. Já passamos por outras crises, por outras tantas dificuldades, mas ficamos juntos e vencemos", pediu ele.