Johanna Basford oferece um jardim para cada um colorir à sua maneira

Elemara Duarte - Hoje em Dia
20/12/2014 às 11:20.
Atualizado em 18/11/2021 às 05:26
 (Divulgação)

(Divulgação)

O livro da ilustradora Johanna Basford é todo em preto em branco. Tem coisa errada aí? Não. Os desenhos de jardins intrincados convidam à interação do leitor, que certamente fará coisas mais impensáveis ainda com eles. No Facebook, leitores de vários países mandam os resultados para a ilustradora. Tem de tudo o que o impulso em nome da beleza mandar. “Eu acho que os dois tipos de jardins – os ornamentais e os selvagens – são lindos e cada um tem características particulares que as tornam interessantes para olhar”, diz a ilustradora ao Hoje em Dia. Eis aí, um passeio difícil de recusar.   Instada a falar sobre a mágica que seus livros suscitam, ela lembra que todos podem apreciar a beleza da natureza em algum nível. “Seja em uma bela flor ou na asa delicada de uma libélula. A vida selvagem é uma fonte inesgotável de prazeres visuais a serem explorados por nós”, diz a moça, que espera que seus desenhos possam capturar uma pequena parte “disso”. “E oferecer uma janela a partir da qual as pessoas possam escapar de suas vidas modernas, quase sempre muito ocupadas”. Assim, elas podem dedicar algum tempo fora da agenda agitada para descobrir as curiosidades escondidas no “Jardim Secreto” e para colorir algumas de suas páginas. “Esta atividade traz um contraste gritante com a rotina da maioria das pessoas. Eu acho que é a chance de fazer algo criativo e que promove a calma delas”.   E a delicadeza típica das mulheres orientais teria alguma influência sobre o trabalho de Johanna? Bem, cumpre dizer que a família da sua mãe é de origem chinesa, apesar de ela ter nascido e crescido na Escócia. “Para ser sincera, não acho que minha genética influencie o meu desenho, tem mais a ver com o mundo que me cerca e com as minhas experiências de vida. Ter crescido no campo, ter ingressado na escola de arte para trabalhar com outros ilustradores, são influências muito maiores para o meu trabalho”, diz ela, que acredita que uma pessoa criativa age como uma esponja, absorvendo toda a inspiração ao redor. “Filtro isso de volta para o trabalho”.   DUAS PERGUNTAS PARA JOHANNA BASFORD   De onde tirou a ideia de fazer o livro "Jardim Secreto"? Queria criar um livro de colorir que fosse adequado para crianças e adultos. Gostei da ideia de criar um belo, mas acessível, livro, que acabou encorajando muitos a pegar  lápis ou canetas e a serem criativos. Os desenhos são inspirados nos jardins do Castelo de Brodick, localizado na costa oeste da Escócia (construção da época viking, famosa por seus jardins). Este era o lugar onde meu avô foi o jardineiro-chefe. Quando criança, passávamos as nossas férias na ilha, brincando nestes locais. Havia jardins com rosas, campos de flores silvestres e gigantes lírios que flutuavam nas lagoas.   Quantos livros já foram vendidos até agora? Este número está mudando o tempo todo, então, eu seria momentaneamente incorreta se eu lhe der algum número. Atualmente, a publicação está disponível em mais de 12 línguas, mas ainda hás outras traduções a serem lançadas (no Brasil, o livro foi lançado no final de novembro). Tem sido muito bem recebido na Coreia, por exemplo, onde vendeu 130 mil cópias nos primeiros 90 dias!  

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por