Jornalista Rodrigo Bocardi é acusado de racismo após achar que atleta era gandula

Da Redação (*)
07/02/2020 às 12:17.
Atualizado em 27/10/2021 às 02:33
 (Reprodução/Instagram)

(Reprodução/Instagram)

O apresentador do Bom Dia São Paulo, Rodrigo Bocardi ,foi acusado de racismo por telespectadores durante a exibição do programa na manhã desta sexta-feira (7).

A matéria mostrava a dificuldade de moradores da zona leste de São Paulo para pegar o metrô lotado na linha vermelha, e o repórter Tiago Scheue aproveitou para entrevistar um jovem chamado Leonel, que aguardava pelo trem.

O garoto estava vestindo o uniforme de um clube de classe alta da cidade e Bocardi mandou perguntar se o jovem estava indo "pegar bolinha de tênis", sugerindo que ele fosse o "gandula". Na sequência, Leonel respondeu dizendo que era atleta do time de polo aquático.

O apresentador, que também frequenta o clube, mostrou-se surpreso com a resposta e afirmou: "E eu estava achando que eram os meus parceiros ali, que me ajudam nas partidas".

Rapidamente, pela redes sociais, vários internautas afirmaram que Bocardi foi racista.
 

Rodrigo Bocardi demonstrando como funciona o racismo estrutural... pic.twitter.com/3c122OeQRI— Dan (@DanPimpao) February 7, 2020

Após a repercussão, Bocardi usou o Twitter para pedir desculpas sobre as declarações. Veja:

1/5 - Muito triste a acusação de preconceito. Eu pratico tênis no Clube Pinheiros. Os jogadores de tênis não usam uniformes, mas os pegadores/rebatedores, sim: uma camiseta igual a do Leonel, com quem tive o prazer de conversar hoje. Ao vê-lo com a camiseta que vejo sempre,(....)— Rodrigo Bocardi (@rodrigobocardi) February 7, 2020
2/5 - (...) todos os dias, pegadores/rebatedores de todas as cores de pele, pensei que fosse um deles. Não frequento outras áreas do clube onde outros esportes são praticados. E não sabia que a camiseta era parecida. Se soubesse, teria perguntado em qual área ou esporte (...)— Rodrigo Bocardi (@rodrigobocardi) February 7, 2020
3/5 - (...) trabalhava ou treinava. Nunca escondi minha origem humilde. Comecei a vida como garoto pobre, contínuo, andando mais de duas horas de ônibus todos os dias para ir e voltar do trabalho e escola. Alguém como eu não pode ter preconceito. Eu não tenho, nunca tive, (...)— Rodrigo Bocardi (@rodrigobocardi) February 7, 2020
4/5 - (...) nunca terei. E condeno atitude assim todos os dias. Mas se ofendi pessoas que não conhecem esses meus argumentos e a minha história, peço desculpas. Não o chamei de pegador pela cor da pele ou pela presença num trem. Chamei-o por ver que vestia (...)— Rodrigo Bocardi (@rodrigobocardi) February 7, 2020
5/5 - (...) o uniforme que eu sempre vejo os pegadores usarem. Peço desculpas a todos e em especial ao Lionel.— Rodrigo Bocardi (@rodrigobocardi) February 7, 2020


​* Com Maiara Brito, sob supervisão de Gledson Leão.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por