Errar uma vez é humano, errar outra vez é Jovem. É através de uma brincadeira com a ideia de falha que o artista mineiro Danilo Guimarães, que utiliza o nome artístico Jovem, dá o título para seu segundo álbum “Errei Outra Vez”, trabalho que ele lança nesta quinta-feira (27) n’A Autêntica.

O músico explica que, apesar do disco ter ganhado o nome de uma das faixas do álbum, ela representa o conceito do empreitada. “O Jovem está insatisfeito, mas de uma forma saudável. É uma insatisfação artística”, sublinha ele, garantindo que seu trabalho é uma busca contínua. “É isso que mantém a chama acesa, é a máxima do vivendo e aprendendo. O ‘Errei Outra Vez’ é isso”, diz.

Foi desta busca aliás que o músico rumou para novos territórios. “Diferentemente do primeiro disco, que tem muita programação eletrônica, neste segundo o Jovem está tocando mais guitarra. Colocou a jaqueta de couro, o óculos escuro está tocando”, diz o artista.

Conhecido por seu trabalho na banda Falcatrua, onde é o baixista há 18 anos, Guimarães pontua as diferenças trazidas pela empreitada solo. “Em uma banda você sempre tem que tratar de coisas que são pertinentes a todos os elementos do grupo. Sozinho você pode fazer o que vier na cabeça”, diz ele, que no álbum assume os vocais e todos os instrumentos. “Para mim, esse é um desafio completamente novo”, confessa.

Lançamento

Apesar de não ser o disco de estreia de Guimarães (o homônimo “Jovem” saiu em 2016) essa será a primeira vez que o músico levará o projeto solo para o palco. “Logo depois de lançar meu primeiro disco, ao invés de fazer turnê, eu gravei o segundo. Tinha muito material guardado, então o ele surgiu assim”, conta o artista.

A apresentação ainda traz outro desafio para o mineiro: depois de tantos anos portanto o baixo em apresentações ao vivo, ele sobe ao palco com a guitarra nas mãos, dividindo-a entre os teclados e os vocais. “É um desafio enorme sair da minha área de conforto”, afirma o músico, que no show estará acompanhado dos músicos Skilo e Fred Corrêa. “Quando tocamos juntos, rolou aquela química que a gente reconhece e vimos que dava para levar aquilo que o Jovem tinha feito no estúdio, ali no quarto, para o palco”, lembra o artista.

Para o lançamento, ele ainda convida o baterista pernambucano Jam da Silva. Ele estava vindo para BH e me avisou. Como eu já estava planejando lançar o disco e já havíamos falado sobre fazer algo juntos, surgiu a ideia de convidá-lo”, conta o músico. Além da participação no show do mineiro, Jam da Silva sobe no palco sozinho para apresentar algumas de suas músicas. A noite termina, ainda, com as “Sessões Autênticas”, palco aberto da casa, que terá apresentação da mineira Raquel Coutinho.

Jovem lança “Errei Outra Vez” hoje, às 21h, n’A Autência (rua Alagoas, 1.172 – Funcionários). Os ingressos custam R$ 10. A apresentação ainda conta com pocket show do pernambucano Jam da Silva e “Sessões Autênticas”