Ouro Preto é uma das inspirações do cenário da animação “The Wonderful Wingits”, que foi ao ar em julho pelo Cartoon Network. Concebida por Letícia Abreu, primeira mineira a criar e dirigir um episódio piloto para o canal de desenhos, a cidade histórica surge com igrejas, casarios, ruas sinuosas de pedra e diversos elementos barrocos.

“O conceito foi muito baseado nas minhas vivências de infância. Meus pais tinham um grupo de teatro e viajavam muito pelo interior de Minas Gerais quando eu era criança”, registra Letícia. A história de “The Wonderful Wingits”acompanha justamente uma família de artistas em aventuras pelo mundo afora.

Letícia registra ao Hoje em Dia, em entrevista por telefone de Los Angeles (EUA), onde mora desde 2005, que passou quase um ano inteiro se desdobrando entre a nova versão de “As Meninas Superpoderosas” e o seu projeto mais pessoal.

“Fiz praticamente tudo, do roteiro e storyboard à direção. Eu começava o dia às 10 horas, para trabalhar n’As Meninas’ até às 17 horas. Depois era a vez do piloto, de 18 horas até meia-noite, 2 horas da madrugada”, lembra Letícia, que se formou em 2005 no curso de Belas Artes da UFMG, na habilitação cinema de animação.

O flerte com os Estados Unidos começou dois anos antes, quando fez um intercâmbio de seis meses em uma universidade do Texas. “Depois um amigo meu conseguiu um estágio para mim em web design, enquanto eu fazia um mestrado de arte visual científica no departamento de arquitetura, misturando artes e tecnologia”, afirma.

Às vésperas de defender a tese, decidiu que seu negócio era contar histórias. Começou a investir seu tempo num portfólio para fazer storyboard para animação. “Aos pouquinhos, fui entrando no mercado. Trabalhei na Sega e na Dreamworks, fazendo a série ‘O Gato de Botas’. Até que uma amiga me falou que o Cartoon estava precisando de artistas de estórias”.

Superpoderosa
O convite era para o reboot de “As Meninas Superpoderosas”, um dos maiores sucessos do canal, que teve seis temporadas na primeira fase, a partir de 1998. “O interessante do Cartoon é que não há roteiro. O responsável pelo storyboard é quem cria as histórias. Sempre gostei de escrever. É mais fácil para mim do que desenhar”.

Ela lembra que, na Dreamworks, sempre quando mudava alguma coisa, os escritores desaprovavam, tendo apenas que materializar em desenho as ideias. “Apesar de o diretor gostar das sugestões, eu tinha que respeitar. No Cartoon, se é para tornar as cenas mais engraçadas, eles não ligam de jeito nenhum”, compara.

Em “As Meninas”, Letícia não esconde a preferência pela personagem Lindinha. “Ela é um pouco distraída e super dramática, assim como eu. Meus chefes costumavam ir à minha sala só para me perguntar o que a Lindinha faria em determinada situação”, diverte-se.

Seu último trabalho foi a segunda temporada de “Victor & Valentino”. Criada por Diego Molano, a animação aborda mitos latino-americanos. “As ‘Meninas’ era mais estilizado. Este é diferente, com outra maneira de pensar a parte gráfica, trabalhando mais a volumetria, que é algo de que gosto mais”.

wonderful
Concebida pela artista mineira, a animação 'The Wonderful Wingits" ganhou um episódio piloto neste ano, no Cartoon Network