Leitora contumaz, a jornalista Leida Reis faz desse prazer um dos temas de “O Livro de Cada Um”, reunião de 13 contos em que a literatura está presente das mais variadas formas, como questão de “vida ou morte” ou mesmo como pano de fundo de uma história de amor.
 
Com lançamento neste domingo (28), às 11h, no Parque Municipal, dentro da programação do Festival Literário Internacional de Belo Horizonte (Fli-BH), o livro publicado pela Manduruvá Edições Especiais referencia esse universo literário através de gêneros, títulos e autores conhecidos.
 
O conto “O Rapto do Livro de Ouro”, por exemplo, é uma citação ao livro infantojuvenil de Marcos Rey “O Rapto do Garoto de Ouro”, lançado pela Ática em 1982, pelo selo “Vagalume”, e que envolve elementos de mistério e aventura em sua história.
 
Livro ou morte
 
A protagonista é uma menina que mora numa fazenda do interior mineiro e que nunca tinha aberto um livro de ficção até que recebe um exemplar de “O Rapto do Garoto de Ouro”. Seus dramas pessoais vão criando relações com o que se passa no livro, chegando a um momento em que terá que escolher entre a realidade e a ficção.
 
“A garota terá que optar entre sobreviver fisicamente ou ler as últimas páginas de seu livro”, adianta Leida Reis, editora-executiva do Hoje em Dia. Mineira de Patrocínio e jornalista há 25 anos, não é a primeira vez que se aventura pelos contos. Em 1991, lançou “The Cães Amarelos”.
 
Unidade
 
Leida também é autora de dois romances – “A Invenção do Crime” (Record) e “Quando os Bandidos Ouvem Villa-Lobos” (Manduruvá) – e participa da curadoria do FLI-BH. Ela explica que vinha escrevendo os contos há dois anos, de forma esparsa e sem ligação aparente entre eles. Recentemente ela buscou essa unidade para reuni-los no livro.
 
“Há uns quatro meses que resolvi dar uma unidade a eles, adicionando essa paixão pela literatura. Em alguns deles, isso já estava presente e, nos demais, tive que encaixar uma referência, mas não foi difícil”, observa Leida, que acelerou a produção do livro para que pudesse integrar a programação do FLI-BH.
 
“O Livro de Cada Um” tem apresentação de Carlos de Brito e Mello, autor premiado de “O Cadáver Ri dos seus Despojos” (Scriptum) e “A Passagem Tensa dos Corpos” (Companhia das Letras), um dos romances finalistas dos prêmios São Paulo de Literatura, Portugal Telecom e Jabuti.
 
Lançamento de “O Livro de Cada Um”, de Leida Reis – Domingo (28), às 11h, no Espaço Ribalta, no Parque Municipal. Entrada franca.