Por meio de suas redes sociais, a Live Nation Brasil e o Mineirão deram fim a qualquer dúvida: o Gigante da Pampulha continuará como uma das sedes da turnê do Metallica, e o concerto foi remarcado para 20 de dezembro, em virtude do coronavírus. Inicialmente, o show aconteceria em 27 de abril.

No anúncio, feito na tarde desta quarta-feira (25), também foi confirmado que as bandas de abertura serão as mesmas, no caso o Greta Van Fleet e os brasileiros do Ego Kill Talent.

As demais cidades que receberiam a banda norte-americana de heavy/thrash metal também sediarão shows, mas houve uma mudança de local em uma delas, no caso, Porto Alegre.

"Agradecemos a compreensão. Estamos ansiosos pelo retorno do Metallica à América do Sul. No Brasil, as quatro cidades tiveram suas datas reagendadas. Especificamente em Porto Alegre, por conta da indefinição do calendário esportivo nos estádios, em um esforço para manter cidade na turnê mundial do Metallica, a Live Nation Brasil decidiu mover o show para o Estacionamento da FIERGS", informou a Live Nation Brasil.

"Mais informações sobre os ingressos e reembolsos serão divulgadas em breve", completou a empresa.

Na última segunda-feira (23), o Metallica utilizou seu site oficial e suas redes para informar sobre o adiamento, mas até então não havia informações sobre os locais dos shows. No mesmo comunicado, reiterou a preocupação a respeito do coronavírus.

“É um momento muito diferente, e sair de casa agora significa literalmente tomar sua vida em suas mãos. Infelizmente, nesses tempos surreais, isso significa que temos que ficar longe um do outro antes de pensarmos nas reuniões da família ‘Tallica’ ao redor do mundo”, diz um trecho da nota.

Pioneirismo

Fundado em 1981, o Metallica é considerado um dos pais do thrash metal, tendo lançado obras-primas do gênero como "Kill 'Em All" (1983), "Ride the Lightning" (1984), "Master of Puppets" (1986) – sendo esses três primeiros álbuns com o saudoso baixista Cliff Burton (1962-1986) – e ...And Justice For All (1988) – já com Jason Newsted na vaga de Burton.

Em 1991, o grupo se tornou um dos gigantes do mainstream com o lançamento de "Metallica" (ou "Black Album"), disco que vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo (número estimado) e que trazia uma sonoridade mais comercial, sem deixar de soar pesado.

O grupo ainda lançou os questionáveis "Load" (1996) e "Reload" (1997), o insosso "St. Anger" (2003), "Death Magnetic" (2008) e "Hardwired...to Self-Destruct" (2016). Esses dois últimos tentam resgatar elementos do passado e são considerados alívios da discografia recente da banda.

A formação atual é James Hetfield (vocais e guitarra), Lars Ulrich (bateria), Kirk Hammett (guitarra) e Rob Trujillo (baixo).

Metallica