Livro “Beirais das Gerais demonstra o olhar das estradas mineiras

Pedro Artur - Hoje em Dia
11/02/2014 às 07:14.
Atualizado em 20/11/2021 às 15:56
 (Henrique Frade)

(Henrique Frade)

No século 19, cientistas e pintores europeus “descobriram” o Brasil para uma Europa ávida de conhecimento sobre aquela imensa terra do lado de baixo do Equador. Algumas dessas narrativas e pinturas já fazem parte de nossa história – caso das figuras dos escravos retratados com rara sensibilidade pelo pincel de Jean-Baptiste Debret ou das narrativas do naturalista Auguste de Saint-Hilaire, entre outras. E foi partindo dessas “aventuras” que o fotógrafo português Henrique Frade, radicado há meio século no país, decidiu viajar pelas divisas de Minas Gerais e, com olhar investigativo, fotografar – de dentro de seu carro – paisagens e gente.

Para tanto, registrou mais de 12 mil fotos (paisagens, flora, fauna, pessoas e construções). Cerca de mil cliques deste montante foram selecionados para o livro “Beirais das Gerais”, que será lançado nesta terça-feira (11), no Museu Histórico Abílio Barreto. “Imaginei uma viagem de dentro do automóvel para fazer as fotos”, conta ele. “As fotografias viraram um pouco a narração, o olhar de viajantes como Saint-Hilaire, Rugendas e Debret”, explica o fotógrafo, há 25 anos residindo em Cataguases. Ao todo, Frade percorreu, durante 14 dias do mês de março de 2012, cerca de cinco mil quilômetros. Foram 142 localidades retratadas.

Com o olhar de explorador, Frade acabou detectando, por meio de suas lentes, um triste flagrante: a arquitetura cada vez mais padronizada que permeia tanto Minas Gerais quanto, por exemplo, o estado do Rio de Janeiro. “Acabei percebendo que a arquitetura em Minas ficou igual à de qualquer outro lugar do país. Vi poucas diferenças entre uma cidade do interior de Minas e um subúrbio do Rio, como Duque de Caxias, por exemplo. Há, nas casas, uma mistura de azulejos nas paredes com vidro fumê, cores exuberantes. Paredes de igrejas com tonalidade de verde-abacate (normalmente, eram brancas). As pessoas fazem o que querem, não há um fiscalização, um código de posturas”, lamenta.

Fotógrafo registra as diferentes Minas que compõem o estado

A aventura de Henrique Frade começou em Além Paraíba, Zona da Mata, percorreu a divisa com o Espírito Santo até encontrar os limítrofes da Bahia, passando, ainda, pela fronteira Oeste, onde estão os estados de Goiás para, finalmente, retornar às fronteiras com o Rio de Janeiro (mapas com a rota de cada etapa estão inseridos na publicação).

No meio de tantos caminhos, as lentes de Frade retrataram, do carro, não só diversidade, como a desigualdade das divisas – a riqueza do agronegócio nas “beiradas” com Goiás e São Paulo, por exemplo, contrasta com a certa fragilidade econômica detectada no Norte, especialmente nas proximidades com o estado da Bahia.

“Minas são muitas em todos os sentidos. Quando se chega à divisa com Goiás, tem o agronegócio, as melhores terras planas. Percebe-se, e bem, a diferença das divisas com a Bahia e o Espírito Santo. Com a Bahia, o Vale do Jequitinhonha, depois a região de Manga, o São Francisco. São regiões diferentes em termos de possibilidades reais de desenvolvimento”, observa ele.

No cômputo geral, o leitor vai flagrar cenas singulares de cada região percorrida, como a porteira de uma propriedade com os divertidos dizeres: “Cuida do seu e tira o olho do meu”.

Ou, ainda, do coloridíssimo “Furacão da Alegria”, clicado em Ataleia. A chamada “Terra da Calcinha” (Vargem Grande), em função da indústria da lingerie, é apresentada com fachadas de estabelecimentos que comercializam esses produtos – alguns, inclusive, adotam grafias “gringas”, como Bella ou La Pelle. Formações de nuvens, as icônicas carroças e o gado também atraíram a atenção do fotógrafo, e foram devidamente imortalizadas, aqui.

Lançamento do livro “Beirais das Gerais”, fotografias de Henrique Frade, texto de Leonardo José Magalhães Gomes. No Museu Abílio Barreto (av. Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim). Entrada franca – o livro será vendido no local ao preço de R$ 70 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por