Mais do que um diário dos acontecimentos políticos no Brasil entre a posse de Dilma Rousseff no segundo mandato, em janeiro de 2015, e o fim de 2017, o livro “Mil Dias de Tormenta”, do jornalista Bernardo Mello Franco, pode ser encarado como uma explicação para os rumos do cenário atual.

O colunista do jornal O Globo, que lança a obra hoje no Sempre em Papo, reuniu textos escritos ao longo de mil dias. “Foi um tempo em que o relógio da história correu mais rápido”, revela o autor, referindo-se a reviravoltas e acontecimentos que envolveram a política brasileira.

No entanto, apesar da movimentação do período, Mello Franco não esperava ter assunto suficiente para uma produção diária. “Mas tudo aconteceu ao contrário. Era tanto assunto que eu tinha dificuldade de escolher, tinha dia que eu acordava pensando em um tema, no almoço era outro e na hora do fechamento migrava para um terceiro”, recorda.

Influência

A obra também pode ser encarada, de acordo com o autor, como uma explicação para muito do que aconteceu depois da época abordada. “A história que está contada ali explica muito sobre o país que elegeu o Jair Bolsonaro, por exemplo”, coloca.

Ele sublinha, ainda, o papel fundamental da Operação Lava Jato nos rumos da política brasileira. “Toda essa crise, especialmente na queda da Dilma, está ligada com a atuação da Lava Jato, com líderes importantes como Lula, Aécio Neves e Eduardo Cunha sendo acusados de corrupção. Isso fragilizou os grandes partidos e o sistema político”, pontua. 

Serviço:
Sempre Um Papo: Bernardo Mello Franco lança o livro “Mil Dias de Tormenta” (Editora Objetiva), nesta terça-feira (4), às 19h30, no auditório da Cemig (rua Alvarenga Peixoto, 1200 – Santo Agostinho). Entrada gratuita

Leia mais:

10 anos de 'Crepúsculo': primeiro filme da saga vampiresca estreou em 2008 e marcou época

Em tempos de crise, ideias criativas fazem a literatura circular pelo Brasil

'Autossabotagem é um vício emocional inerente ao ser humano'; veja entrevista com Paulo Vieira