Em busca de ouro e diamantes, os desbravadores do território mineiro se aproveitaram de trilhas indígenas e abriram outros caminhos sertão adentro. Começou ali a viagem percorrida no livro" Estradas de Minas – História, cultura e vida", com lançamento virtual no próximo nesta quarta (14), às 19h, no canal da Bushido Produções no YouTube.

Escrita por Conrado Moreira e pelo jornalista Guilherme Aragão, a obra destaca a importância das estradas e rodovias na história e na cultura do Brasil e de Minas Gerais. “Contar a história de Minas e dos mineiros é contar a história de nossas trilhas, caminhos e estradas”, afirma Aragão. 

O capítulo introdutório apresenta o ciclo do ouro e dos diamantes, a abertura da Estrada Real, a Inconfidência Mineira, as viagens dos naturalistas e artistas estrangeiros e dos imperadores pelo estado e o início da era rodoviária no Brasil. 

“Tiradentes teve contato com os ideais libertários quando atuava como militar no destacamento de patrulha do Caminho Novo, que ligava a então capital Rio de Janeiro à região das Minas. O visionário Santos Dumont não só inventou o avião como foi o responsável por importar da França o primeiro automóvel a rodar no Brasil. E o presidente JK, por sua vez, teve papel fundamental no estabelecimento da indústria automobilística no país”, comenta Moreira.

Mas a obra não se atém às histórias de figuras célebres. O leitor encontra perfis de quem faz da estrada seu ambiente de trabalho: os caminhoneiros. Entrevistados, eles compartilharam os desafios, os aprendizados e a paixão pela profissão: “Eu duvido você achar alguém que gosta mais de dirigir um caminhão do que eu”, desafia o motorista Elias Melo Vieira. 

O livro de 192 páginas conta ainda com capítulos dedicados a algumas das mais importantes rodovias que cortam Minas Gerais, como a BR-040 (Rio/Brasília), a BR-381 (do Espírito Santo até São Paulo) e a BR-116 (que passa por 10 estados, do Ceará ao Rio Grande do Sul).