Em janeiro, as Meninas de Sinhá estavam prontas para a gravação do DVD, quando a fundadora do grupo, Dona Valdete, foi internada às pressas e, dias depois, faleceu. O cancelamento do evento, naquele momento, fora inevitável. Passados sete meses, as simpáticas senhorinhas refizeram-se do luto e sobem nesta sexta-feira (11), às 20h, ao palco do Teatro Bradesco onde, mais que celebrar os anos de vida do grupo, homenageiam Valdete.

“Era uma grande amiga, uma mulher fantástica e uma referência. Pena, porque a gente faz um cálculo e Deus faz outro”, diz Ephigênia Lopes, 74 anos, amiga de infância de Valdete. “O que vamos mostrar hoje (quinta) à noite é o que aprendemos com ela: acreditar nas coisas e emanar sempre o pensamento positivo para tudo”, pontua. Ao todo, as Meninas tocarão dez músicas, mas Ephigênia adianta: “Estamos muito ansiosas com isso. É um momento muito esperado, sobretudo por amor às pessoas e às coisas que acreditamos”.