Basta olhar para a lista das canções e artistas de maior sucesso para constatar: o sertanejo é um dos ritmos mais fortes e de maior êxito no país. Embora a potência do gênero tenha ficado mais evidente nos últimos anos, a história do gênero já é centenária. É, inclusive, para destrinchar essa longa trajetória que o cantor e multi-instrumentista Michel Teló desembarca em Belo Horizonte com o espetáculo “Bem Sertanejo – O Musical”, em cartaz nesta sexta e sábado, no KM de Vantagens Hall.

Acompanhado de outros 11 atores-cantores, o músico revisita o sertanejo desde as origens. “Contamos desde o surgimento do estilo, que começou com a viola portuguesa, que veio com os colonizadores europeus e que foi se modificando com tropeiros e virando a viola caipira”, afirma Teló. 

Para contar essa história, o espetáculo mergulha em 60 clássicos do gênero, com músicas de Tonico e Tinoco, Sérgio Reis, Almir Sater, Chitãozinho e Xororó, Leandro e Leonardo, e Jorge e Mateus, entre outros.

“Vou te falar que é até difícil escolher uma música mais especial. São canções que fazem parte da minha vida, cada em um momento diferente”, confessa o cantor. 

As apresentações do fim de semana marcam o retorno do musical à Belo Horizonte dois anos depois da primeira visita, em 2017. “A primeira vez que estivemos em BH foi incrível. Acho que o mineiro tem muito essa coisa do interior, da música sertaneja e caipira, então a reação do público foi uma das melhores que tivemos”, lembra. 

Serviço: “Bem Sertanejo –O Musical”, sexta e sábado, às 21h, no KM de Vantagens Hall (Avenida Senhora do Carmo, 230 – São Pedro). Ingressos de R$ 50 a R$ 250