SÃO PAULO - Depois de gerar grande polêmica com sua apresentação no MTV Video Music Awards (VMA), em agosto, a cantora pop Miley Cyrus está confirmada na versão europeia do prêmio.

Atualmente em primeiro lugar nas paradas do Reino Unido e dos Estados Unidos com seu disco "Bangerz", Miley foi anunciada nesta quinta-feira (17) como uma das atrações que farão shows no MTV Europe Music Awards (EMA). Neste ano, o EMA acontecerá em Amsterdã, no Ziggo Dome, em 10 de novembro.

Miley Cyrus causou furor no mundo da música pop ao fazer uma apresentação sensual no VMA, dançando o "twerk" (dança normalmente associada às mulheres negras americanas) e simulando sexo com o cantor Robin Thicke.

A ex-estrela do seriado infantojuvenil "Hannah Montana" foi acusada de racismo e foi motivo até de um protesto de uma associação de pais, que considerou baixa a censura recomendada para a transmissão da premiação. Recentemente, uma anã que foi uma das bailarinas de Miley naquela noite disse que foi a coisa "mais degradante" que ela já fez.

Em sua defesa, a cantora afirmou que quis "fazer história" com o show.

Além de Miley, se apresentarão no EMA a cantora Katy Perry e a banda indie The Killers. Na premiação, Justin Timberlake lidera as indicações ao lado de Macklemore, com cinco cada, enquanto Lady Gaga, Justin Bieber, Miley e Thicke têm quatro indicações cada um.